Governo brasileiro solicitou dados de 385 usuários do Yahoo

O Yahoo, uma das empresas de Internet acusadas de colaborar estreitamente com o programa de espionagem da agência nacional de segurança dos Estados Unidos (NSA), divulgou nesta sexta-feira, 6, por meio de seu blog oficial, seu primeiro relatório de transparência, que traz dados sobre pedidos feitos por governos ou agências oficiais entre janeiro e junho deste ano.

De acordo com o documento, o governo dos EUA fez 12,4 mil pedidos de informações, além de solicitações de dados de mais de 40 mil contas nos primeiro semestre. Do total, 37% foram atendidos com base na lei, segundo a empresa. Na sequência aparece a Alemanha, com aproximadamente 4,3 mil solicitações e mais 5,3 mil pedidos de usuários; a Itália, com 2,6 mil e cerca de 3 mil usuários; e Taiwan, com 1,9 mil demandas e 2,6 mil usuários. O governo brasileiro aparece em 11º lugar, com 308 solicitações de informações (com 18% foram atendidas) ao Yahoo, além de pedidos de dados de 385 usuários.

A companhia ainda ressaltou no post do blog que estes pedidos representam menos de um centésimo de um por cento (0,01%) de sua base de usuários em todo o mundo e que vai atualizar seu relatório de transparência a cada seis meses.

"Nosso departamento jurídico exige que as solicitações de dados do governo sejam feitas por meios legais e para fins legais", afirmou Ron Bell, conselheiro geral do Yahoo, no comunicado. "Somos contra solicitações indevidas de dados dos usuários, incluindo a luta contra as solicitações que não são claras, impróprias ou ilegais", completou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.