Sem solução com EUA, Brasil recorrerá a Conselho de Segurança ou de Direitos Humanos da ONU

Esta semana, uma delegação brasileira composta por representantes da Defesa, Itamaraty, Presidência e Comunicações vai a Washington a convite do governo norte-americano. A missão técnica tem como objetivo colher informações e obter esclarecimentos acerca das denúncias de espionagem do governo dos Estados Unidos a comunicações dos brasileiros. Pela área de telecomunicações integram a delegação do conselheiro da Anatel Marcelo Bechara e o secretário de Telecomunicações do Minicom, Maximiliano Martinhão.

O ministro Paulo Bernardo, entretanto, não se mostrou muito otimista com o sucesso da missão. "Se isso não for resolvido binacionalmente, o que é o mais provável de acontecer, vamos fazer uma representação à ONU (Organização das Nações Unidas). E não será na UIT (braço de telecomunicações da entidade), mas sim no Conselho de Segurança ou mesmo no Conselho de Direitos Humanos, porque o que aconteceu foi uma violação aos direitos dos brasileiros", alerta Bernardo. "Não somos contra a política de segurança de ninguém, mas não concordamos é que nossos cidadãos tenham sua privacidade violada desse jeito", conclui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.