Com impacto da covid-19, portabilidade diminui no primeiro semestre

Foto: Pixnio

Interrompendo uma longa trajetória ascendente, a portabilidade numérica de números móveis e fixos recuou no primeiro semestre de 2020, na comparação com o mesmo período de 2019 – sobretudo nos meses de isolamento social causado pela pandemia do novo coronavírus (covid-19). Entre janeiro e junho deste ano, 3,589 milhões de trocas de prestadoras entre usuários foram realizadas, sendo 3,023 milhões em acessos móveis e 565,7 mil, em fixos.

Enquanto o montante total aponta para queda interanual de 13,6%, a portabilidade no segmento móvel recuou 11,8%. Já no mercado fixo, houve recuo de 22,2% nas mudanças efetivadas, de acordo com dados da ABR Telecom (entidade administradora do serviço). 

O número de solicitações de portabilidade numérica também diminuiu durante o primeiro semestre de 2020: 10% na telefonia móvel (para 3,584 milhões), 21,9% na fixa (para 706,9 mil) e 12,2% no consolidado (para 4,291 milhões). De forma geral, 87,7% das solicitações foram efetuadas.

Desde 2016 que os números da portabilidade têm avançado no País, passando de 4,613 milhões de trocas realizadas naquele ano (sendo 3,326 milhões no segmento móvel) para 8,903 milhões em 2019 (com 7,416 milhões na telefonia móvel). 

A diminuição do ritmo em 2020, contudo, é fruto da dinâmica no segundo trimestre do ano, visto que entre janeiro e março, ainda havia crescimento. Já em abril (o primeiro mês "completo" com medidas de isolamento social por conta da pandemia de covid-19), o número total de solicitações despencou de para 430,9 mil, frente 812,6 mil um ano antes. Os pedidos também ficaram bem abaixo em maio, ainda que em junho já tenha ocorrido uma aproximação com o volume registrado em 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.