Record cresce em receitas em 2019, mesmo com queda no mercado publicitário

O balanço da Record Rádio e Televisão S/A publicado na última sexta, 3, mostra que a emissora do bispo Edir Macedo conseguiu em 2019, mesmo com a queda no mercado publicitário, um considerável aumento de receitas. Os dados financeiros mostram que a Record registrou, em seu balanço consolidado referente a 2019, uma receita líquida de vendas de R$ 2,21 bilhões, contra 2,04 bilhões no ano de 2018. O aumento de 8,3% é equivalente ao que se estima ter sido a queda no mercado publicitário em 2019. É um desempenho que destoa do grupo Globo, por exemplo, que teve queda de receitas na ordem de 4%. O balanço da Record não traz maiores explicações sobre o resultado, mas é possível que a publicidade oficial tenha pesado no desempenho financeiro do grupo, já que a emissora passou a ter um market share maior das verbas governamentais. Historicamente, a Record também tem parte importante de suas receitas proveniente de arrendamento de espaço publicitário para a Igreja Universal do Reino de Deus. 

Os custos operacionais da Record aumentaram um pouco: totalizaram R$ 1,48 bilhão em 2019, contra R$ 1,42 bilhão em 2018. O lucro líquido do grupo em 2019 foi de R$ 50,4 milhões, contra um prejuízo de R$ 21 milhões em 2018. Em caixa, o grupo Record registrava, no balanço consolidado de 2019, R$ 210,7 milhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.