Globo faz experiências com conteúdos em 4K e 3D

A Globo demonstrou em evento de lançamento da programação 2012 nesta segunda, 5, dois importantes experimentos tecnológicos que fez durante a cobertura dos desfiles do Carnaval no Rio de Janeiro. Em parceria com a Sony, a emissora captou os desfiles em ultra alta definição, tecnologia conhecida como 4K. Além disso, pelo quarto ano consecutivo, a Globo também fez a captação em 3D.

Notícias relacionadas
Segundo Raymundo Barros, diretor de engenharia da Rede Globo, a captação em 4K, com definição quatro vezes maior que a alta definição da TV digital, foi feita com duas câmeras F65, da Sony. Estas câmeras contam com sensores 8K, embora o processamento do sinal seja em 4K. Barros explica que a Globo já tem know how e estrutura de captação com câmeras com sensores de 35 mm, usadas atualmente nas captações externas de dramaturgia. Além disso, conta também com um workflow 4K para a área de efeitos.

"A F65 tem seu espaço no cinema. A Sony quer encontrar a forma de trabalho para o equipamento também em televisão", explica Barros. Para isto, a Globo foi convidada a produzir um curta-metragem sobre o Carnaval, que será exibido pela primeira vez durante a NAB 2012, em abril. O material captado pela câmera de cinema digital foi editado em 24 quadros por segundo com varredura progressiva. O curta será finalizado em 60 quadros por segundo, também com varredura progressiva. Isto está sendo feito pela própria Sony, no Japão, uma vez que não há estrutura para fazer isso no Brasil.

Para o diretor da Globo, este tipo de experiência é fundamental, uma vez que "a evolução da TV não para no HD". Segundo Barros, não há um padrão para transmissão em 4K, mas a tecnologia deve chegar à TV aberta em alguns anos.

3D

Já a captação em 3D foi responsabilidade do diretor de engenharia multimídia José Dias. Este foi o segundo ano em que as imagens em 3D foram transmitidas em parceria com a Net. Segundo Dias, foram usadas seis câmeras estereoscópicas, três delas montadas em "rigs", duas handicam (uma Panasonic e uma Sony) e uma For-A super slow motion. Na maior parte da avenida, no entanto, as imagens em 3D foram geradas com a conversão de imagens HD.

Dias conta que a Globo produzirá um curta, contando a história dos desfiles de Carnaval, desde o início da montagem dos carros e das alegorias, até o desfile. Este conteúdo será exibido em salas 3D Imax.

Análise (Atualizado às 15:30 do dia 06 de março)

É evidente que, no longo prazo, a Globo não abrirá mão de colocar essas novas tecnologias disponíveis para seus telespectadores da TV aberta. Ainda que hoje não haja tecnologia economicamente viável para isso, dificilmente a emissora optará por ser uma geradora de sinais para empresas de TV por assinatura. Ou seja, essas novas tecnologias devem ser utilizadas como argumento pela Globo para reivindicar mais espectro, ou pelo menos a manutenção do espectro atual.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.