Massayuki Fujimoto, CEO da Paggo, morre em São Paulo

O mercado brasileiro de pagamentos móveis perdeu um de seus maiores expoentes: Massayuki Fujimoto, CEO da Paggo, faleceu na manhã desta quarta-feira, 6, aos 46 anos, de infarto fulminante, em sua residência em São Paulo. O executivo deixa uma mulher e dois filhos, de três e seis anos. O velório acontecerá na quinta-feira, 7, na capela 7 do Cemitério do Morumbi (Rua Deputado Laércio Corte, 468), em São Paulo, a partir das 7h. O enterro será realizado às 11h.

Fujimoto foi um dos pioneiros do mercado de mobile banking no Brasil, tendo participado das primeiras implementações desses serviços no País. Com experiência tanto em operadoras de telecomunicações (Oi) quanto em bancos (Unibanco, Citibank, Santander) e em redes de adquirência (Redecard), Fujimoto atuou muitas vezes como ponte entre esses setores na costura de acordos e parcerias fundamentais para o desenvolvimento de serviços de pagamentos móveis no Brasil. Desde abril de 2011 ocupava a presidência da Paggo, joint-venture de m-payment da Oi e da Cielo. Em pouco tempo à frente da empresa, conseguiu reformular sua atuação, adaptando as máquinas da Cielo para o recebimento de pagamentos via celular com cartões Ourocard, do Banco do Brasil.

Massayuki participou várias vezes de eventos organizados pela Converge Comunicações, como Tela Viva Móvel e Forum Mobile+, sempre abrilhantando os debates com o seu profundo conhecimento do mercado de pagamentos móveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.