Telefonia celular dobra participação no PIB da América Latina e Caribe

A importância do setor de telefonia celular na economia latino-americana e caribenha aumentou sensivelmente nos últimos anos. Isso é o que mostra uma recente pesquisa encomendada pela GSM Association e realizada pela Convergência Research. O estudo abrange 17 países da região, que representam 96,5% do PIB e 90% da população da América Latina e do Caribe. Os primeiros números da pesquisa foram divulgados nesta quarta-feira, 5, durante o evento GSM Americas, no Rio de Janeiro. De acordo com o estudo, de 2001 a 2006, o setor de telefonia celular dobrou sua participação no PIB dos países pesquisados, aumentando de 1,2% para 2,4%. Nesse período, o investimento acumulado do setor nos 17 países foi de US$ 35,8 bilhões. E a penetração de telefonia celular aumentou de 17,2% para 61% nesses seis anos.

Desafios

O diretor executivo da GSM Association para América Latina, Juan Carlos Jil, destacou na abertura do evento quais são os principais desafios do setor na região em um futuro próximo. Um deles é o surgimento de operadoras móveis virtuais (MVNOs, na sigla em inglês), seguindo o que ele diz ser uma tendência mundial. Outro ponto importante é a implementação da portabilidade numérica em alguns países da região, inclusive o Brasil, no ano que vem. Decisões acerca de padrões de TV Digital terrestre também são apontadas como um tema relevante para a telefonia celular na América Latina em 2008. Por fim, Jil destacou a necessidade da operadoras definirem normas para a coordenação e a prestação de serviços em caso de desastres naturais ? vide os recentes terremotos ocorridos no Peru.

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.