Leilão do 5G: Unifique utilizará recursos próprios e do mercado para financiar 3,5 GHz

Sede da Unifique. Foto: Daniel Zimermann/Divulgação

Em parceria com a Copel, a Unifique levou o lote C6, com a faixa de 3,5 GHz (3.620-3.700 MHz) na região Sul, na etapa da quinta-feira, 4, do leilão do 5G. Nesta sexta-feira, as empresas comemoraram a conquista, por meio do Consórcio 5G Sul. 

As empresas lembram que a oferta inicial, de R$ 19 milhões, foi um dos mais disputados do leilão, com 19 lances. Finalmente, o consórcio se saiu vitorioso com uma oferta de R$ 73,6 milhões, um ágio de 1.454,7%.

O Capex estimado para atendimento das obrigações por um novo entrante é de R$ 500 milhões, mas a companhia esclarece que cerca de dois terços dos investimentos " já fazem parte da infraestrutura atual da rede de fibra ótica das consorciadas ou previstas no seu plano de negócios. Essa complementaridade e sinergia aumenta substancialmente o retorno sobre o cumprimento das obrigações, tanto pelo investimento menor, quanto pela receita que esses investimentos irão gerar".

Notícias relacionadas

De acordo com a Unifique, os recursos serão obtidos com caixa próprio e apoio financeiro do mercado de capitais por meio de debêntures e "demais fontes de financiamento disponíveis". Em julho, a operadora concluiu o processo da oferta pública inicial (IPO) de ações e passou a ser companhia aberta com papéis negociados na bolsa de valores.

Os compromissos são de promover, entre 2023 e 2030, a instalação de estações radiobase em 1.006 municípios dos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul e construção de backhaul/backbone em 11 cidades gaúchas. O ágio de cerca de R$ 69 milhões será convertido em investimentos nas localidades da Região Sul. O desembolso de caixa é de aproximadamente R$ 4,7 milhões, pagos em 20 parcelas anuais.

No comunicado, o CEO da Unifique, Fabiano Busnardo, comentou: "A Unifique e Copel juntas detêm condições fundamentais para assumir e realizar compromissos tão importantes quanto os apresentados no edital. Quem ganha é a região Sul do Brasil. Nossa responsabilidade de implantação da tecnologia 5G será nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. E a Copel, no Paraná".  

Em fato relevante, também publicado nesta sexta-feira, 5, a Unifique ainda detalhou a composição do consórcio que disputou o lote. A divisão ficou com 62,77% para a Unifique e 37,23% para a Copel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.