TIM anuncia ativação de primeiras antenas 5G no Paraná

A TIM anunciou nesta terça-feira, 5, a ativação das primeiras antenas 5G da empresa na cidade de Curitiba, capital do Paraná. Operando no padrão standalone, as estações devem utilizar a faixa de 2,3 GHz e, futuramente, de 3,5 GHz (assim que esse espectro estiver disponível).

Os equipamentos disponibilizados nas áreas do Parque Barigui e do Palácio Iguaçu tornam a capital paranaense a primeira cidade da região Sul a receber o 5G da TIM. No estado, a empresa reporta market share na telefonia móvel de 52% (cerca de 6,9 milhões de clientes). "A escolha de Curitiba como a primeira cidade do Sul a receber as antenas 5G standalone reafirma nossa ligação histórica e cada vez mais consolidada com a cidade e com o estado", afirmou o CEO da TIM, Alberto Griselli, em comunicado.

Prefeito de Curitiba, Rafael Greca também comemorou o anúncio ao lado da operadora. "Em 2019, quando modernizamos a regulamentação para a instalação de antenas de telefonia, a cidade viabilizou e tornou mais rápida a operação do 5G. Agora começaremos a ver os resultados práticos", afirmou ele. Além de Greca, o anúncio da TIM ocorreu em evento que também reuniu o governador paranaense, Ratinho Júnior.

Notícias relacionadas

Cidades inteligentes

Com a ativação das primeiras antenas, a operadora pretende desenvolver uma série de soluções 5G com foco no conceito de cidades inteligentes ao lado da Prefeitura curitibana.

Em março, a TIM já havia anunciado acordo com a fornecedora Huawei para desenvolvimento do projeto Cidade 5G na capital paranaense. O MoU válido por dois anos deve ter testes finalizados até dezembro de 2023 e também envolve o fornecimento de equipamentos de rede 5G pela chinesa.

F5

Ainda nesta terça-feira, a TIM anunciou uma expansão de parceria com a F5 Networks (por meio da integradora Dinadigital). A dupla vai atuar junta em projetos relacionados a DNS seguro (endereçamento na Internet), otimização de tráfego de rede e firewall de alta capacidade para rede móvel a partir de uma plataforma integrada.

Na primeira fase do projeto, as empresas vão focar na implementação da solução de DNS seguro da F5 em diversos PoPs (pontos de presença) da operadora. A meta é evitar gargalos na função de endereçamentos IP, diminuindo assim a latência e acelerando a navegação de usuários.

Segundo a TIM, a extensão da parceria faz parte de um movimento de consolidação de investimentos e "avaliação de fornecedores e parceiros" em curso internamente. Até então, já existiam três projetos em fases de implementação diferentes entre a TIM e Dinadigital. Eles envolvem o uso de recursos como inteligência artificial e machine learning para aprimorar a experiência do cliente.

Deixe seu comentário