Audiência da TV paga cresce 30% em cinco anos

A audiência da TV por assinatura avançou 30% nos últimos cinco anos, ao longo do dia, e 25% no horário nobre (das 18h00 à 1h00), de acordo com levantamento publicado no Mídia Fatos, estudo anual feito pela ABTA (Associação Brasileira de TV por Assinatura). No mesmo período, quadruplicou o número de telespectadores alcançados a cada ponto percentual medido pelo Ibope – saltando de 93 mil pessoas em 2010 para 336 mil em 2015. A audiência média anual do meio saltou de 4,6 (430 mil pessoas), em 2010, para 6,0 (2 milhões de pessoas) no primeiro semestre de 2015. No horário nobre, o salto foi de 7,2 (675 mil pessoas) para 9,0 (3,1 milhões) no mesmo período. Vale atentar, no entanto, que houve uma leve queda na audiência no primeiro semestre de 2015, em relação à média de audiência do ano anterior. A queda foi de 0,1 ponto percentual, no caso da audiência do dia, e de 0,2 ponto percentual no horário nobre.

O tempo de consumo dos canais pagos aumentou 31% nos últimos cinco anos – passando de uma média de 2h23 por dia em 2010 para 3h08 diários em 2015.

Notícias relacionadas

O Mídia Fatos também aponta as principais mudanças no perfil do público de TV por assinatura. Nos últimos cinco anos, os segmentos que apresentaram maior crescimento de participação foram os adolescentes (de 12 a 17 anos) e jovens (de 18 a 24 anos), além de assinantes do gênero masculino e de classe C.

Preços

Segundo a ABTA, a ampliação do público da TV paga se deu também por meio de preços acessíveis. Pesquisa da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, ligada à USP) publicada no Mídia Fatos aponta que o pacote básico de TV paga no Brasil se mantém abaixo da média mundial pelo quarto ano consecutivo. Enquanto aqui esta mensalidade fica em US$ 19,49, a média mundial é de US$ 39,89. Em um ranking com 49 países, a TV paga brasileira aparece na 33ª colocação, entre as mais baratas. O estudo compara os valores em mercados que representam mais de 75% do PIB global.

A 16° edição do Mídia Fatos está sendo distribuída ao mercado publicitário e aos anunciantes e também pode ser acessada no site www.midiafatos.com.br.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.