TIM garante que não há negociações para venda de torres ainda

Uma das estratégias da Telecom Italia anunciadas no plano industrial 2014-2016 em outubro era a de venda de ativos, notadamente a oferta de 10 mil torres na Itália e 7 mil no Brasil, onde seria levantado um capital estimado de R$ 2,4 bilhões com a transação. Entretanto, o presidente da TIM Brasil, Rodrigo Abreu, afirmou nesta quarta, 4, que isso ainda não saiu do papel. "Não há nenhuma negociação de torres", disse ele em conversa com jornalistas em São Paulo.

Não é que a operadora esteja contrariando a controladora italiana. Abreu explica que já há uma empresa analisando a possibilidade de venda das antenas para terceiros, mas ainda não foi definido o modelo para negociar as 7.500 antenas que a empresa tem no País (no total, com a infraestrutura compartilhada, são mais de 13 mil). "É um ativo interessante, mas não venderemos torres apenas para a geração de caixa, para pagamentos de dividendos", diz, referindo-se às recentes negociações da Oi e da Nextel. Uma das possibilidades estudadas é a venda parcial, com "apenas um pedaço da operação".

Rodrigo Abreu diz que, ao contrário da Telecom Italia, não há urgência para essa negociação para amortizar a dívida da holding. "Não temos prazo, não temos pressa. A pressa é na Itália, no Brasil é diferente", garante. Ainda assim, ele estima que qualquer transação de venda de torres será efetuada "até o final do ano".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.