Entrada de quatro novas empresas na oferta de telefonia móvel mostra sucesso do leilão, diz Abraão Balbino

Na avaliação do presidente da Comissão de Licitação do Leilão das frequências do 5G, Abraão Balbino, o primeiro dia do certame foi bem sucedido. A entrada de quatro novos competidores na prestação do serviço móvel demonstra que a telefonia móvel terá mais competição daqui para frente.

Durante o processo do leilão que se iniciou nesta quinta-feira, 4, apenas um lote nacional da faixa de 3,5 GHz não foi arrematado. Essa frequência foi leiloada na sequência, em lotes menores, e no futuro a Anatel deve licitar 20 MHz que sobraram.

Sobre o ágio, Abraão Balbino disse que eles ainda serão contabilizados, levando em conta o valor econômico que cada faixa tem, por isso não faz sentido dar um resultado agora. Essa é uma das características de leilões não-arrecadatórios, em que o custo da outorga está nas obrigações assumidas, e não em quanto o Tesouro fatura.

Notícias relacionadas

Um aspecto já dito durante o processo de hoje é que o ágio obtido sob os preços mínimos dos valores das frequências irá se tornar mais obrigações que as vencedoras assumirão. Esse cálculo ainda será feito pela equipe técnica da Anatel e segundo Abraão Balbino, ele será apresentado em coletiva agendada no Palácio do Planalto, prevista para começar às 11h.

Nesta sexta-feira, 5, o processo do leilão das frequências do 5G continuará, a partir das 9h, com o leilão das frequências da faixa de 26 GHz, que tem como obrigação, a conexão nas escolas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.