Telefônica sugere programa de inclusão na banda larga

O presidente da Telefônica, Antônio Carlos Valente, sugeriu nesta terça-feira, 4, que governo e empresas trabalhem juntos na criação de um programa que amplie o acesso à banda larga no Brasil. O executivo destacou que a banda larga é um fator indutor de desenvolvimento e de competitividade para as camadas sociais mais carentes da população, por isso o governo deveria ter sensibilidade no trato dessa questão em todos os níveis, incluindo o fiscal.
A sugestão foi apresentada após Valente participar do Fórum de Telecomunicações, organizado pela Câmara dos Deputados. O presidente da Telefônica citou como exemplo o programa do governo Computador para Todos, que beneficiou com redução de impostos a indústria de computadores.
Programa similar poderia ser adotado para incluir a população nos serviços de banda larga, na opinião do executivo. Neste caso, o governo poderia desonerar a oferta de uma determinada velocidade de acesso, incluindo milhares de consumidores que hoje não tem acesso ao serviço. Esses usuários teriam uma carga tributária diferenciada em todos os níveis: municipal, estadual e Federal.

Notícias relacionadas
Outra sugestão apontada por Valente seria a implementação da desoneração na cadeia produtiva, ou seja, dos equipamentos que vão sustentar a rede. "Estamos no Congresso Nacional e me parece oportuno fazer esse comentário no seio de um ambiente onde todas as decisões são tomadas", justificou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.