Publicidade
Início Newsletter Anatel registra volume de 4,2 bilhões de robocalls antes da cautelar

Anatel registra volume de 4,2 bilhões de robocalls antes da cautelar

[Publicado originalmente no Mobile Time] Em um balanço parcial sobre as chamadas automáticas abusivas (robocalls), a área técnica da Anatel detectou que um grupo de apenas 376 usuários realizou mais de 100 mil chamadas curtas (de até 3 segundos) em um único dia. Assim, ao todo, os usuários realizaram um total de 4,2 bilhões de chamadas curtas ao longo dos 30 dias anteriores à expedição da cautelar contra a prática abusiva de telemarketing proferida pela agência em junho. Esse número representou 60% do tráfego na rede das prestadoras que informaram os dados, e que ainda não representam todo o escopo do impacto da medida.

relatório apresentado na coletiva de imprensa logo após a reunião do conselho da Anatel nesta quinta-feira, 4, mostra uma queda de 55% do volume de chamadas curtas geradas pelas prestadoras em seis semanas. Em números, caiu de 1,21 bilhão – volume da primeira semana da publicação da cautelar (semana seis do gráfico, de 6 de junho) para 550 milhões de ligações no período de 10 a 16 de julho (semana 11 do gráfico).

Gráfico sobre chamadas abusivas. Fonte: Anatel
Notícias relacionadas

Ao fim do período de adaptação estabelecido pela cautelar, 186 desses usuários tiveram seus recursos de telecomunicações bloqueados por 15 dias por infringirem o limite estabelecido na cautelar de 100 mil chamadas curtas diárias.

Em seguida, a Anatel recebeu 59 pedidos de desbloqueio de 44 empresas. Desse total, 45 pedidos foram deferidos, com a suspensão do bloqueio; cinco foram indeferidos por motivo de reincidência ou inadequação do termo; e nove pedidos aguardam a complementação de informações.

Vale dizer que os números e o gráfico apresentado é um consolidado do tráfego total e de chamadas curtas apresentadas pelas seguintes empresas: TIM, Algar, Oi, Datora, Cambridge, Transit, Big Telco, GT Group, Itelco, Agera, Vonex, Telecall, Tarifar, Americanet, Agil e TVN. Ou seja, ainda faltam dados de mais prestadoras.

“Existe uma tendência de queda contínua de ligações indesejadas. É algo realmente bastante eficiente”, comentou o conselheiro da Anatel, Emmanoel Campelo, relator da matéria que analisou pedidos de suspensão da cautelar de robocalls – e que foram, em geral, negados. O conselheiro disse ainda que entrará nesta sexta-feira, 4, uma consulta pública para a implementação de mais ações para combater o telemarketing abusivo. “Uma das sugestões é fazer a marcação digital com logo e nome da empresa para facilitar a identificação de todas as chamadas”, adiantou.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário Cancelar resposta

Sair da versão mobile