Telefônica não tem pressa para assumir a TVA

Depois da solenidade de apresentação do Informe Anual de Responsabilidade Corporativa do grupo Telefônica no Brasil, o presidente da empresa, Antônio Carlos Valente, disse a jornalistas que não tem pressa para assumir a TVA e se mostrou tranqüilo quanto à aprovação da anuência prévia pela Anatel. ?Esperaremos o tempo que vier a ser necessário pela administração pública. A proposta está absolutamente dentro das regras do mercado?, disse ele.
Na última segunda-feira, 2, na cerimônia de posse do novo presidente da Anatel, o embaixador Ronaldo Sardenberg já disse que na reunião do conselho diretor desta quarta, 4, o tema não será votado, porque ele precisa de tempo para estudar o assunto. Também não é certo que o conselho decida sobre a matéria na próxima semana. Isso porque a Sky e a TelComp protocolaram pedidos para que a operação seja barrada pela Anatel. A entidade que representa as pequenas operadoras pede, na verdade, que haja restrições onde a concessionária teria monopólio como na banda larga. A Sky, por sua vez, já protocolou dois pedidos junto à agência ? no último deles, ela pede que seja feito um estudo sobre o impacto concorrencial da operação.
Sobre o serviço de TV por assinatura via satélite, Valente disse que a companhia está terminando as negociações com os principais provedores de conteúdo e finalizando alguns ?ajustes técnicos? para o lançamento do serviço. No último encontro com a imprensa, a Telefônica prometeu o lançamento para julho. Perguntado se eles manteriam o prazo, Valente foi evasivo. ?Quando tiver tudo certo, nós anunciaremos a data e a hora?. Perguntado sobre a licença recém obtida pela TIM para telefonia fixa, Valente disse que "é um desafio grande para os competidores".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.