Nono dígito no celular será implantado este mês em seis estados do Nordeste

A partir do dia 31 deste mês os números dos celulares de mais seis estados do Nordeste ganharão mais um dígito. A partir da mudança, o número 9 será acrescentado à esquerda dos atuais números de celular de Pernambuco (DDDs 81 e 87), Alagoas (82), Paraíba (83), Rio Grande do Norte (84), Ceará (85 e 88) e Piauí (86 e 89), afetando mais de 43 milhões de assinantes.

Notícias relacionadas
O nono dígito já é uma realidade no Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Amapá, Amazonas, Maranhão, Pará e Roraima. A medida foi iniciada com o objetivo de ampliar os recursos de numeração nos estados onde já eram escassos, como São Paulo e Rio de Janeiro. Nos demais estados, apesar de haver números disponíveis em quantidade, a ideia é a padronização.

Ainda este ano, os celulares de Minas Gerais, Bahia e Sergipe receberão o nono dígito a partir de 11 de outubro de 2015. Até 31 de dezembro de 2016, em data ainda a ser definida, serão alterados os números do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Acre e Rondônia.

No momento da discagem, o nono dígito deverá ser acrescentado por todos os usuários de telefone fixo e móvel que liguem para telefones móveis dos estados em que ocorreu a mudança, independentemente do local de origem da chamada.

De acordo com a cartilha divulgada pela Anatel, por um tempo determinado, as ligações discadas com oito dígitos ainda serão completadas, para adaptação das redes e dos usuários. Gradualmente, haverá interceptações das chamadas e os usuários receberão mensagens com orientações sobre a nova forma de discagem. Após esse período de transição, as chamadas marcadas com oito dígitos não serão mais completadas.

Além das adequações técnicas por parte das prestadoras de serviço de telecomunicações, essa medida demandará da sociedade a realização de eventuais ajustes em equipamentos e sistemas privados como, por exemplo, equipamentos de PABX e agendas de contatos.

Pelas contas da Anatel, até o momento, as operadoras investiram R$ 438 milhões na implantação do nono dígito, sendo R$ 300 milhões em São Paulo; R$ 80 milhões no Rio de Janeiro e Espírito Santo; e R$ 58 milhões no Amapá, Amazonas, Maranhão, Pará e Roraima. Para os novos seis estados que serão atingidos pela medida, ainda não foram divulgados os custos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.