Publicidade
Início Newsletter Oi assina acordo de exclusividade com BTG Pactual pela venda da InfraCo

Oi assina acordo de exclusividade com BTG Pactual pela venda da InfraCo

A Oi confirmou em fato relevante na noite desta quinta-feira, 4, que assinou um acordo de exclusividade com os fundos representados pelo BTG Pactual para a venda de até 51% da InfraCo, a unidade produtiva isolada de infraestrutura de fibra da operadora. Não foram revelados valores pelo ativo.

Segundo o comunicado enviado ao mercado, a oferta vinculante foi feita em conjunto pela Globenet Cabos Submarinos, BTG Pactual Economia Real e “outros fundos de investimento” geridos pelo grupo BTG. Vale lembrar que a Globenet já foi uma empresa da Oi, e foi justamente vendida em 2013 para o Grupo BTG Pactual por R$ 1,745 bilhão, em valores da época.

O acordo para a aquisição parcial da UPI tem vigência inicial até o próximo dia 6 de março, podendo ser renovado automaticamente por mais 30 dias, salvo manifestação em contrário por qualquer das partes. Essa exclusividade garante condições ao BTG o direito de cobrir (right to top) outras propostas pelo ativo no processo competitivo que será realizado conforme o aditamento ao Plano da Recuperação Judicial. No comunicado, a Oi diz que o acordo “visa garantir segurança e celeridade às tratativas em curso entre as partes”.

Notícias relacionadas

TELETIME apurou que pesou em favor da oferta do BTG Pactual o modelo de governança já definido e também uma proposta de preço consideravelmente acima da proposta da Digital Colony, com quem já vinha disputando desde antes da fase de proposta vinculante

Fundos

A Globenet é parte do Fundo de Infraestrutura II do BTG Pactual, e opera um sistema submarino de mais de 26 mil km que serve o Brasil, Bermudas, Colômbia, Estados Unidos, Argentina e Venezuela. A operadora também está finalizando a construção de um novo cabo interligando o Brasil e a Argentina.

A proposta conjunta ainda tem o Fundo de Investimentos em Participações (FIP) Economia Real, gerido pelo BTG Pactual. O fundo tem como responsável pela gestão Renato Mazzolla, que é membro do comitê de sócios do banco. Segundo o escritório de investimentos Atlas Invest, o fundo terá prazo de sete anos, com os três primeiros anos de investimento e os quatro últimos para desinvestimentos, com estrutura máster “em torno de R$ 2 bilhões”.  A plataforma Economia Real é focada em setores considerados resilientes, com baixa volatilidade e fluxo de caixa previsível, como infraestrutura, telecomunicações, energia, saúde e educação. “O objetivo do produto é de adquirir companhias, profissionalizar a gestão, e vender de maneira rápida para os players concorrentes, com um ganho de capital relevante.” (Colaborou Samuel Possebon)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile