Em tempos de crise, WiMAX é o caminho, diz Intel

Em tempos de crise, a maioria das empresas corta gastos e reduz investimentos. Na opinião do diretor de mobilidade da Intel, Greg Welch, o certo seria fazer o contrário – pelo menos para quem atua no segmento de banda larga móvel. "Você não sobrevive a uma crise com os mesmos produtos e serviços. Tem que lançar novos serviços. Existe uma grande demanda por acesso à internet no mundo todo. As empresas que continuarem a investir vão se aproveitar dessa demanda", disse Welch, que está no Brasil esta semana para participar do congresso latino-americano do WiMAX Forum, no Rio de Janeiro. "Quando estourou a bolha da internet, no começo da década, não houve redução no acesso à internet", lembra o executivo.
A Intel é uma das maiores incentivadoras do WiMAX no mundo, investindo inclusive em algumas operadoras através da Intel Capital, como na brasileira Neovia. "Apoiamos o WiMAX como tecnologia para a 4G porque ele está disponível hoje", justificou Welch. O executivo não disse, contudo, se a Intel estaria disposta a manter as linhas de investimento em WiMax para compensar a retração internacional de crédito.

Devices

Notícias relacionadas

Atualmente, quatro fabricantes de notebooks já incluem receptores de WiMAX em 2,5 GHz em seus laptops: Asus, Acer, Lenovo e Toshiba. Welch acredita que em menos de cinco anos a presença de WiMAX embutido em laptops será uma regra de mercado, tal como acontece com WiFi atualmente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.