Justiça holandesa concede suspensão de pagamentos da PTIF, da Oi

Foto: pixabay.com/pexels.com

A justiça holandesa concordou em estabelecer a suspensão de pagamentos da Oi naquele país, informou a companhia nesta segunda, 3, em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). O pedido, em nome da Portugal Telecom International Finance (PTIF), um dos veículos financeiros da Oi na Holanda, foi aceito de forma provisória pela Corte de Amsterdã para "compatibilizar naquela jurisdição a recuperação judicial iniciada pela companhia e algumas de suas subsidiárias [incluindo a PTIF] no Brasil". Com isso, credores holandeses não poderão mais cobrar o pagamento de dívidas ao veículo financeiro, pelo menos por enquanto, permitindo a reestruturação da dívida.

Além da decisão de suspender os pagamentos temporariamente, a Corte de Amsterdã nomeou ainda o advogado especialista em falências do escritório de advocacia CMS, Marcel Groenewegen, como administrador para supervisionar o procedimento e os interesses dos credores em cooperação com a administração da PTIF.

Assim como no caso do pedido de insolvência da subsidiária Oi Brasil Holdings Coöperatief UA, outro veículo financeiro da Oi na Holanda, a companhia promete para "assim que possível" divulgar em seu site e na CVM a tradução dos documentos originais do procedimento referente à PTIF. Além disso, afirma que Groenewegen também publicará versões traduzidas dos documentos em um site específico para o veículo financeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.