BT Global Services pretende expandir infraestrutura e criar 250 empregos na AL

A BT Global Services, braço da British Telecom no segmento de serviços e soluções de TI, vai realizar investimentos para expandir sua atuação na América Latina, onde opera desde 2002. Sem revelar cifras, a companhia diz que os recursos serão aplicados para ampliar em 20% a infraestrutura, na criação de 250 postos de trabalho e no lançamento de mais de 30 produtos. O objetivo com o aporte é dobrar o faturamento na região em três anos.

Notícias relacionadas
No que diz respeito à infraestrutura serão implantados três novos centros de excelência, um no Rio de Janeiro, voltado para o desenvolvimento de tecnologia, produtos e serviços de satélite; outro em Bogotá, na Colômbia, destinado a soluções de segurança e serviços de data center; e o terceiro na Cidade do México, que terá como foco as áreas de telefonia IP e contact centers. “Estamos apenas prosseguindo com a estratégia de crescimento na América Latina e de nossos clientes na região. Eles buscam expandir os negócios e é nossa missão é dar suporte para que isso aconteça”, afirmou Luis Alvarez, presidente da BT Global Services para as regiões da América Latina e da chama da EMEA (Europa, Oriente Médio e África).

Segundo ele, o mercado latino-americano de TI cresce 7,4% ao ano e representa uma oportunidade de 12 bilhões de libras (o equivalente a US$ 18,5 bilhões). "A confiança na América Latina tem aumentado e vemos que não só o mundo está se voltando para a região, mas as próprias empresas locais têm potencial para expansão global”, completou Alvarez.

A BT Global Services não revela números regionais sobre o desempenho financeiro, mas o CEO Jeff Kelly afirma que a companhia vem crescendo acima do mercado na região, que já é a segunda em termos de aplicação de recursos, atrás apenas da Ásia-Pacífico, que recebeu os primeiros investimentos do plano de expansão. A empresa foi a escolhida para operar grande parte da infraestrutura planejada para atender a Olimpíada de Londres, no ano que vem, e aposta neste diferencial para atrair particularmente novos negócios no Brasil, dada a proximidade da Copa do Mundo, em 2014, e da Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016.

No fechamento do último ano fiscal, encerrado em 31 de março, a holding teve prejuízo operacional de 141 milhões de libras e receita de 8 bilhões de libras. A BT Global Services responde por 40% do faturamento do grupo British Telecom.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.