Proteste pede fim das tarifas de roaming no País

A exemplo da proposta da agenda digital da Comissão Europeia para o fim gradual das tarifas de roaming naquele continente, a associação de consumidores Proteste lançou nesta segunda-feira, 3, campanha pedindo o fim da cobrança aqui no Brasil. A entidade diz que "não se justifica o repasse para o consumidor de tarifa adicional de deslocamento, cujo custo as operadoras não têm mais".

Ou seja: a cobrança adicional teria sentido apenas no início das operações com celular no País, quando ainda era preciso utilizar redes de outras operadoras para assegurar a cobertura em diferentes códigos de área. Hoje em dia, as principais operadoras detêm cobertura nacional com rede própria ou acordos de compartilhamento. Outras menores, como a Nextel, têm acordos comerciais de roaming (no caso, com a Vivo).

A Proteste convoca consumidores a exigir o fim da tarifa à Anatel, inaugurando portal da campanha no qual é possível calcular o peso das tarifas das ligações em deslocamento na conta do celular e participar do abaixo assinado que será "encaminhado para órgãos competentes". O site pode ser acessado clicando aqui.

Vale lembrar que a política de fim das taxas de roaming na Europa deverá entrar em vigor em 2018, mas há possibilidade de atrasos. Ela faz parte das novas regras do Mercado Único Digital de telecomunicações, projeto da Comissão Europeia aprovado em junho pelo Parlamento Europeu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.