Publicidade
Início Newsletter Conselho da Oi já não tem acordo de acionistas

Conselho da Oi já não tem acordo de acionistas

A assembleia geral extraordinária da Oi, marcada para o dia 1º de setembro, deverá eleger a nova composição do board de conselheiros da companhia, mas há uma novidade: na prática, não há mais acordo de acionistas para garantir voto conjunto ou poder de veto. Segundo fontes próximas à empresa, já está sendo adotada a prática de que todos possuem o mesmo peso. “Como no conselho cada um tem voto igual, não tem mais grupo controlador”, disse uma fonte próxima à reestruturação da companhia. Ou seja: com capital pulverizado, a companhia efetivará as decisões baseada nas regras de Novo Mercado da BM&FBovespa (ainda que não de forma oficial).

Dessa forma, os quatro portugueses representantes da Pharol SGPS, antiga Portugal Telecom – Luís Palha da Silva, Francisco Ravara Cary, Jorge Telmo Maria Freire Cardoso e Rafael Luís Mora Funes –, não poderão atuar como controladores. Segundo a fonte, a participação dos demais membros está “completamente equilibrada”, dizendo ainda que “não dá para falar em predominância” de um grupo. Até porque somente os conselheiros são membros com direito a voto, sendo os suplentes indicados apenas para substituições em casos de necessidade. Ainda assim, considera que o conselho, formado por 11 membros efetivos, servirá como “transitório”.

Isso porque, “a partir de eleito o conselho, a empresa passa a ser uma corporation na melhor acepção da palavra, e se algum grupo acionista convocar assembleia e formar chapa, pode ser formado um novo board”. Quatro portugueses em 11 cadeiras não significa maioria, mas a PT ainda é, de fato, maior acionista individual, com 25,6%. Apesar disso, pelas regras do Novo Mercado, o direito a voto da Pharol (e todas as demais empresas) fica limitado a 15% do total de ações com direito a voto. “A Pharol elegeu ou indicou esses membros, a partir daí, como os acionistas vão montar o board daqui a dois anos, aí serão os próprios acionistas que vão escolher”.

Notícias relacionadas

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile