Espelho da Embratel não inclui posição orbital

A minuta não apresenta grandes novidades em relação ao que já havia sido divulgado nas diretrizes para licitação das autorizadas. A única pendência que precisava ser resolvida era com relação aos "acessórios" que poderiam vir a ser incorporados à autorização para a empresa-espelho da Embratel. O governo decidiu não incluir no pacote a posição orbital, o que significa que quem quiser comprar a espelho da empresa de longa distância precisará também entrar numa licitação de satélite para poder ter o seu próprio meio espacial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.