Assespro também quer acesso a acordo assinado entre MCTIC e Cisco

A Federação das Associações das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro) encaminhou nesta quarta-feira, 3, um ofício ao Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) com questionamentos sobre a parceria assinada no ultimo dia 27 de maio com a multinacional Cisco para o desenvolvimento de projeto de avanço da digitalização no Brasil.

Representante de mais de 2,5 mil empresas desenvolvedoras de software no País, a Assespro entende que, especialmente em um momento de crise, é necessário que o governo invista na produção nacional. No documento, a entidade questiona ainda como as empresas nacionais poderão contribuir e se beneficiar de tal acordo, além de pedir maior transparência no processo.

Notícias relacionadas

Os questionamentos que a Assespro fez ao MCTIC foram:

  1. Quais os termos desse acordo?
  2. Houve a publicação de um edital de chamamento público para apresentação de propostas similares de acordo?
  3. Quais dados e informações que o governo brasileiro irá disponibilizar para a Cisco?
  4. As soluções desenvolvidas por outras empresas, nacionais ou não, deverão ser submetidas a aprovação para Cisco para atingir o mínimo de operabilidade?
  5. Qual o montante de investimento, de pessoal e capital financeiro, que será empenhado neste projeto, tanto da parte do governo brasileiro, quanto da Cisco?
  6. Quais são os impactos desse acordo para as empresas nacionais de TI, startups e de inovação?

Mais questionamentos

Na segunda-feira, 1º, parlamentares da oposição apresentaram o Requerimento de Informações (RIC) 556/2020, no qual também solicitam mais detalhes sobre o acordo de colaboração assinado entre o MCTIC e a Cisco. O requerimento foi feito pela deputada Margarida Salomão (PT-MG), juntamente com os deputados Pedro Uczai (PT-SC), Natália Bonavides (PT-RN) e Alencar Santa Braga (PT-SP).

Direcionado aos ministros da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Marcos Pontes; e da Relações Exteriores (MRE), Ernesto Araújo, o requerimento quer a apresentação dos termos e detalhes sobre o memorando de entendimento. Os parlamentares entendem que houve uma falta de transparência do governo brasileiro sobre o acordo, especialmente dos critérios técnicos envolvidos.

O que diz a Cisco

Em comunicado enviado ao TELETIME, a Cisco afirmou:

"O acordo da Cisco com o MCTIC foi celebrado no âmbito de um compromisso de responsabilidade corporativa da Cisco de ajudar os países em seus processos de transformação digital por meio do programa mundial Cisco Country Digital Acceleration (CDA), que segue regras globais de compliance, tendo sido implementado no mesmo modelo por mais 33 países.

O lançamento do programa no Brasil reforça o compromisso da Cisco com a aceleração digital do país. Mais informações sobre o programa da Cisco podem ser encontradas no site: 'https://newsroom.cisco.com/cda. Para mais informações sobre a parceria com o MCTIC e o programa no Brasil, acesse o press release: https://news-blogs.cisco.com/americas/pt/2020/05/27/mctic-e-cisco-anunciam-parceria-para-aceleracao-digital-do-brasil/'".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.