União Europeia acena com big techs ajudando a custear redes de telecom

CC-BY-4.0: © European Union 2019 – Source: EP

A União Europeia (UE) pode estar se sensibilizando com o pleito das operadoras do continente para que as big techs ajudem a custear o investimento em redes de telecomunicações.

Vice-presidente executiva da Comissão Europeia e comissária do bloco para concorrência e economia digital, Margrethe Vestager, confirmou que um estudo sobre o tema está em andamento para avaliar se e como as gigantes da tecnologia podem contribuir mais ativamente com a camada de infraestrutura.

"Nós vemos que há players que geram muito tráfego que viabilizam seus negócios, mas não estão contribuindo […] para viabilizar os investimentos na implantação da conectividade", sinalizou Vestager, durante coletiva de imprensa cobrindo uma possível ação da Comissão contra a Apple.

Notícias relacionadas

Ainda segundo a líder europeia, a UE está "no processo de obter uma compreensão completa de como isso pode ser viabilizado" e "ver se há assimetrias nos mercados que tornariam justo pedir uma contribuição para o investimento nas redes", segundo o portal Mobile Live World.

De acordo com operadoras de telecom reunidas na associação ETNO, seis dos principais grupos de tecnologia (Meta, Alphabet, Apple, Amazon, Microsoft e Netflix) são responsáveis por 56% do tráfego fixo e móvel no continente, enquanto fariam "pouca ou nenhuma contribuição" para os custos.

No Brasil, o debate sobre assimetrias com as big techs também está na agenda estratégica das teles, com foco em medidas de desregulação para estas.

Deixe seu comentário