Receita de Internet supera de SMS na Vivo

A Vivo divulgou nesta segunda-feira, 3, os resultados do primeiro trimestre do ano. Chama atenção a participação da receita de Internet (seja por placa de dados ou smartphones), que cresceu 20,2% na comparação com o último trimestre do ano e já representa 53% da receita de dados e SVA; SMS e MMS ficam com 47%. A operadora acumula 12,4 milhões de linhas que acessam à Internet. A receita de dados e SVA representa 17,5% da receita líquida de serviços.
Outro dado positivo no balanço da operadora foi o desempenho comercial no trimestre. A Vivo adicionou 2,205 milhões de clientes, 33% dos quais no segmento pós-pago. De acordo com o presidente da operadora, Roberto Lima, a Vivo teve uma participação de 71,5% das adições líquidas de clientes pós-pagos no trimestre. A Vivo terminou o trimestre com 53,949 milhões de clientes.
Embora a participação de clientes pós-pagos tenha aumentado de 18,9% para 19,5%, o Arpu e o MOU caíram no trimestre. O Arpu (receita média por usuário), que foi de R$ 24,8, caiu 8,5% na comparação com o último trimestre do ano passado e 9,2% em relação ao primeiro trimestre de 2009. Roberto Lima diz que a redução acontece pela sazonalidade do trimestre que apresenta menos dias úteis e pela tendência de substituição de ligações fixo-móvel para móvel-móvel. Já o MOU (minutos médio de uso por usuário), que foi de 116 minutos, teve uma queda de 2,5% em relação ao último trimestre do ano passado, mas teve alta de 50,6% em relação ao primeiro trimestre de 2009.

Notícias relacionadas
Metas
Roberto Lima também anunciou o cumprimento das metas de cobertura impostas pela Anatel no leilão das faixas de terceira geração. a Vivo ativou 216 novos municípios, que até então não tinham sinal de telefonia celular, em 17 estados brasileiros. De acordo com o presidente da operadora, a Vivo ativou a rede em mais cidades do que o exigido pela agência.
Resultados financeiros
A Vivo encerrou o primeiro trimestre de 2010 com lucro líquido de R$ 191,9 milhões, 44,3% superior aos R$ 133 milhões obtidos nos mesmos três meses do ano passado. O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) correspondeu a R$ 1,273 bilhão, passando em 3,8% o R$ 1,226 bilhão do trimestre inicial de 2009.
A receita líquida subiu 4,8%, indo de R$ 4,040 bilhões para R$ 4,233 bilhões. A receita líquida de serviços ficou em R$ 3,929 bilhões, expansão de 5,8%. A receita de aparelhos, no entanto, encolheu 7,3%, para R$ 303,7 milhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.