Para convencer operadoras, Simba adota discurso de alternativa à Globosat

Marco Gonçalves, presidente da Simba, joint-venture criada pelo SBT, Record e Rede TV para negociar a programação destes canais junto às operadoras de TV por assinatura, diz que a empresa poderá entrar, no futuro, na disputa por conteúdos relevantes, como direitos esportivos. "Isso vai depender da viabilidade financeira. Veja o que aconteceu no Atletiba (Atlético Paranaense vs. Coritiba), que só passou no Youtube. Nós podíamos ter negociado e transmitido. Queremos nos posicionar de uma forma a ser uma competição e baratear os custos, porque vai ter mais gente competindo", diz o executivo. "Queremos que os operadores tirem vantagem da nossa entrada. Quero nos colocar no mercado como uma concorrente, um contraponto à Globosat, para baixar o preço do conteúdo. Há muitas coisas benéficas que podem acontecer com a nossa chegada. Ela (a Simba) vai ter dinheiro em caixa porque 20% do que eu receber fica na programadora". A Globosat, vale lembrar, tem 25 anos de relacionamento com a maior parte das operadoras e hoje distribui 24 marcas e quase 40 canais.

Segundo Gonçalves, a Simba não tem nenhuma restrição a entrar no modelo à la carte. "Não temos problema nenhum (em ser à la carte), mas acho que quem tem problema com esse modelo são as operadoras, que deveriam dizer quanto custa cada canal e deixar o assinante escolher, mas duvido que eles façam", provoca. "Se elas quiserem nos incluir no pacote básico ou premium é uma decisão da operadora, quem vende é ela. Eu vou dizer quanto eu custo. Podemos discutir se vai ter mais canal, se vai ter mais conteúdo, se vai ter carência, isso tudo a gente discute, mas eu não vou entrar na cozinha dele para fazer o peixe".

Segundo Gonçalves, as emissoras Record, Rede TV e SBT estão há 10 anos pedindo para cobrar o sinal digital. "As operadoras diziam que iam passar o analógico com imagem pior, por isso cedemos os sinais de graça. Globo e Band já haviam embutido seus canais nos pacotes e eles nunca reclamaram. Nós estamos pedindo há 10 anos, desde que eles cobravam R$ 100 pelo ponto digital".

Segundo ele, as conversas com a Vivo estão mais avançadas. Ele lembra que a empresa vai se beneficiar da melhor negociação. "A condição das grandes eu tenho que garantir para ela. O deal que eu fizer com a Vivo não preciso falar para ninguém, mas o deal com a Net sim, e a Vivo vai ter sempre essa condição se for melhor. O mesmo vale para a Oi".

Em relação ao status das conversas depois que os sinais foram interrompidos na semana passada, ele diz que há evolução. "Estamos conversando com a Vivo, que é quem está mais avançada, mas temos reuniões agendadas com a Oi e com o grupo Net/Claro. Só não temos com a Sky. Não estou entendendo a postura da Sky porque a única coisa que ela oferece é TV por assinatura, é monoproduto, e ela não quer conversar. Só posso entender que ela acha que o conteúdo não é para o público dela. É uma opção dela, mas me parece uma postura empresarial equivocada diante da dinâmica desse setor, streaming etc", diz o executivo.

Seis canais

Ele reitera o que já havia dito a este noticiário: nas conversas que vem mantendo com as possíveis compradoras está sendo colocada a possibilidade de mais conteúdos. Agora, ele fala em até três canais adicionais aos canais de TV aberta existentes hoje. "Vamos ter pelo menos mais três canais. Posso ter o equivalente a um canal Viva, de acervo, para cada uma dessas emissoras. A gente quer negociar um pacote que inclua novas inserções de conteúdo ao longo do tempo, um período de carência. Não é uma negociação pura e simples pelo sinal digital", diz Gonçalves

Ele rebate ainda a polêmica sobre o valor pedido, de R$ 15 por assinante. "Vemos da seguinte forma: uma tarifa de ponte aérea custa R$ 1,6 mil o trecho, mas ninguém paga isso. Vamos dizer que a gente tem uma tarifa, mas é algo negocial, mas não existe esse valor pré-estabelecido. A gente imagina que haverá uma carência, ramp-up (evolução  progressiva) de preço, ramp-up de conteúdo".

Afiliadas

Outro desafio da Simba é como negociar os canais das três redes sendo que cada uma delas têm um conjunto de afiliadas locais, que podem querer ter seus sinais locais distribuídos. "Estamos negociando o sinal nacional. Mas, de outra forma, quem tem o sinal local e quer colocar a programação local poderá transmitir. O que não haverá é diferença de preço. O DTH que é nacional, por exemplo, vai dizer o que ele quer vender ou o que ele vendeu para o assinante dele. O cliente da Simba não vai ter que negociar com a afiliada. Vai negociar comigo", diz. Ao ser questionado sobre como as afiliadas seriam remuneradas, ele disse que esse modelo ainda não foi previsto "porque elas (afiliadas) não fazem parte da Simba" Segundo o executivo, "a gente negocia e depois o repasse vai ter que ser visto caso a caso. Essa cozinha a gente lida dentro de casa mesmo".

Sobre a incerteza em relação aos conteúdos de Record e Rede TV, que têm grandes parcelas de sua programação arrendadas para igrejas, ele diz que isso não passa pela Simba nem pelas negociações. "Não existe ingerência nossa. Não estou negociando canal a canal. Estou negociando o pacote, com os três canais, por isso não interferimos no conteúdo das redes".

12 COMENTÁRIOS

  1. Só uma coisa sobre a Sky: quem mora na cidade de São Paulo e Grande SP, pode continuar assistindo normalmente não só os três canais como outros disponíveis no digital terrestre, através do módulo interno.

    Como? Pelo receptor Slim, Zapper e HD Plus. Se o técnico fez a instalação correta, os canais estão na faixa dos canais 300 e são identificados com '-1'.

    Por exemplo:

    – Cultura: 302-1
    – SBT: 304-1
    – Globo: 305-1
    – Record: 307-1
    – RedeTV: 308-1
    – Gazeta: 311-1
    – Band: 313-1 (e assim por diante).

    Por isso que de repente a negociação com a Sky está mais 'dura', já que os receptores HD deles possuem tal módulo.

    Está faltando um pouquinho de pesquisa nesse Simba hein?

  2. Se tivessem cabeça, já teriam lançado seus respectivos canais pagos, isso pq o negócio ja vem se arrastando ha 2 anos…

    Outra coisa, querem cobrar pelo canal aberto. Ok, mas, como fica o pessoal q não tem o sinal? Tipo o SBT, aqui no Paraná é bloqueado. Vou pegar pra ver código de bloqueio na tela? Aí não né, isso vale pra RedeTV! também q tem sinal bloqueado em alguns lugares pela Vivo 2 (ex-GVT)

  3. Mais uma coisa, Simba… 'alternativa a Globosat'? Será que pra vocês só existe essa programadora no Brasil? Caso não tenha conhecimento, só vou listar alguns nomes (dentre tantos que estão nas nossas tv pagas):

    – Turner
    – FOX
    – Viacom
    – AMC
    – Scripps

    E por aí vai

    • Lembrando que:
      A Net também informa como receber o sinal das 3 emissoras que compõem o Simba, embora não seja através de equipamento deles;
      E mais: a Band também é programadora, com 4 canais de tv por assinatura -Arte 1, Bandnews, Bandsports, Sex Privé e mais um colocado em antenas de todo o país sem cust0. o Terra Viva. Isso para não falar de Discovery,HBO, etc etc etc

  4. Engraçado, o Símba mal nasceu e já chaga com a mesma arrogância da Record TV. O Simba pra chegar aos pés da Globosat terá que comer muito feijão com arroz, porque os três canais não vale por um canal da Globosat. Recorde TV passa mais de 8 horas de programação religiosa, a Rede TV além de vender horário para igreja, vende horário para infomercial e pra não dizer que tem o mesmo defeito do SBT, põe programa no ar e tira de uma hora para outra. O SBT é a que mais desrespeita os telespectadores, põe programa da noite pro dia e retira do ar da mesma forma, seu jornalismo é de terceira categoria, notícias repetidas de uma em uma hora, sem nenhum investimento, que pra mim é uma vergonha nacional. Em relação às afiliadas, o Simba virou as costas pra elas, como quem diz, o que me interessa é a cabeça de rede o resto que se vire porque não tenho nada a ver com isso. Se o próprio Simba está dando banana pra filiadas que investem muito mais do que a cabeça de rede, por que as operadoras deveriam colocar estas três emissoras no ar, que não sabem o que é respeito e muito menos o que é uma programação de qualidade? Para concluir, o Simba está fazendo o maior carnaval e falando mal das operadoras, mas e a operadora de tv a cabo Alphaville do grupo Silvio Santos? Ela paga para as três emissoras, inclusive para as outras emissoras internacionais e abertas? Ela tem a Globosat e a Rede Globo e paga por ela e um dia a Alphaville pagou pelo sinal da Record TV e Rede TV e outras emissoras abertas? Falar das outras operadoras é fácil, mas falar da sua própria operadora o Simba enfia o raio entre as pernas e faz de conta que nem existe. O Grupo Silvio Santos não investiu na expansão da Alphaville porque esta operadora foi criada para os ricos e nunca pensou em vender seus serviços para os pobres e agora querem botar banca e colocar o povo brasileiro mais humilde e desprovidos de informação para brigar por elas. Simba, pra tentar chegar aos pés da Globo e Globosat comecem a investir em programação de qualidade. Saudade da Rede Manchet.

  5. Eu acho uma desigualdade MT foda a Globo ter basicamente todas as suas afiliadas na claro e adjacentes sendo q uma Globo Nacional Nacional seria suficiente como fazem ja com a Record, ate pq se vc entrar nas grades das afiliados e a msm programação, Mas enfim!
    E ainda cobrar por esses sinais e sacanagem então essa medida não é tão absurda pra mim e eu acho q e uma medida ate protetiva pq os canais abertos perdem MT com com TV a cabo!
    Mas agr sobre o simba eu acho q um pesquisa de mercado e necessário pq mts programas de reality shows que estão presentes na Record,Sbt e RedeTV tem parcerias de exibição na TV a cabo em canais da Discovery networks,Fox Internacional Channel ! E pra vc chegar na TV a cabo atualmente vc precisar apresentar um conteúdo ainda não visto ou algo que chame a atenção das grandes massas pq diferente do os donos de conceções de TV aberta acham o glr da TV a cabo não quer programas de auditório e nem apelativos apresentos em seus canais atualmente chega a ser chato como seus programas são apelativos e o público da TV TV cabo e mais seletivo eu acho q isso já um motivo a ser considerado
    Ps: me impressiona como vcs so chegaram a TV a cabo agr dps de 25 anos de Globosat

  6. Isso e uma falta de respeito com a gente odeio globo band isso foi o q resto para quem paga lixo de net esse povo vivi so por din msm

  7. me impressiona como vcs so chegaram a TV a cabo agr dps de 25 anos de Globosat, isso é uma grande verdade, até a Band tem seus calazinhos, pq Record e SBT nao investiram tambem? Globosat nasceu la no satelite analogico quem lembra? desbancou ate os HBO, que no tempo da Directv eram Tops.

  8. Masfala sério quem vai querer pagar para assistir rede tv,sbt e Record TV. axo que ninguém quando assinei minha Sky foi para ter opção de canais e não ter
    q assistir estes que são de graça so colocar uma antena na epoca

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.