Indústria eletroeletrônica cai 11,3% em 2016, diz Abinee

A produção do setor eletroeletrônico despencou 11,3% em 2016 na comparação com 2015, apresentando resultado pior do que o da indústria em geral, que acumulou perdas de 6,6%, e da indústria de transformação, que apresentou retração de 6,1% no ano passado. Os dados foram apresentados nesta sexta-feira, 3, pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), com base em informações do IBGE.

A queda de 14,8% na indústria eletrônica em 2016 foi a maior responsável pelo resultado. A indústria elétrica também teve forte retração no período, de 8,6%. Segundo a Abinee, no caso da eletrônica, o destaque ficou com os equipamentos de informática e periféricos (-20,3%). E na indústria elétrica, aumentou apenas a produção de pilhas, baterias e acumuladores elétricos (+4,2%).

Para o presidente da Abinee, Humberto Barbato, este desempenho da produção está em linha como o faturamento do setor, que teve queda real de 11% no ano passado.

No mês de dezembro de 2016, a produção industrial do setor eletroeletrônico deu sinais de recuperação, apresentando crescimento de 7,3% em relação ao mês imediatamente anterior, com ajuste sazonal. Este foi o segundo incremento consecutivo após três quedas seguidas.

Este resultado foi motivado principalmente pela expansão de 15,2% da produção de bens eletrônicos, uma vez que a indústria elétrica ficou praticamente estável (+0,4%). Na comparação com dezembro de 2015, a produção do setor eletroeletrônico aumentou em 8,0%.  "Esperamos que este resultado sinalize uma tendência de recuperação e não seja apenas um crescimento pontual", afirmou Barbato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.