Net fecha outubro com base de 6 milhões em TV e 6,25 milhões em banda larga

A Net fechou o mês de outubro com 6 milhões de clientes de TV por assinatura. No final do terceiro trimestre, a empresa apresentou crescimento absoluto de 549 mil assinaturas em relação ao início do ano, volume aproximadamente três vezes superior ao do concorrente que ocupa a segunda posição no mercado.  "A nova regulamentação (a Lei do SeAC) abriu uma oportunidade de expansão do serviço de TV. Batemos recorde de investimentos em 2013, com R$ 3,5 bilhões", diz Marcio Carvalho, diretor de marketing da operadora, a este noticiário.

Em banda larga, a Net aumentou a liderança no terceiro trimestre, atingindo uma base de clientes de 6,254 milhões de conexões, na soma dos segmentos residencial e empresas. Segundo a operadora, o ritmo de crescimento em acesso à Internet obtido em 2013, medido pelas adições líquidas, é aproximadamente três vezes maior que o da segunda colocada.

Por fim, a operadora anuncia que o Net Fone segue como o que mais recebe números portados de outras operadoras.

Os números da Net são substancialmente diferentes daqueles registrados pela Anatel porquie a agência, segundo a operadora, não está ainda considerando os assinantes dos serviços em cidades cujas operações foram iniciadas este ano.

Serviço de Acesso Condicionado

Com a licença de SeAC, a operadora levou a oferta de TV a cabo em alta definição para capitais importantes do País, entre elas Salvador, Recife, Fortaleza, Natal, Belém, Rio Branco, São Luis e Teresina. Além disso, ampliou as redes também nas regiões metropolitanas de capitais onde já atuava, como São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba e Belo Horizonte.

"Nos dois anos anteriores, tínhamos conseguido manter o market share. Esse ano estamos ganhando", comemora Carvalho. "Em algumas capitais importantes, estávamos apenas com banda larga e telefonia e agora passamos a oferecer também TV e Now".

Para os próximos anos, garante o diretor de marketing da Net, há ainda muito campo verde a ser explorado. "Temos um projeto para seguir investindo em 2014 no aumento da cobertura nas cidades onde entramos recentemente e também em novas praças", explica. Além disso, a operadora acredita que pode elevar o ticket médio de sua base. "Além de ampliar o serviço de TV onde só tínhamos banda larga e telefonia, há espaço para ampliar a oferta de produtos mais sofisticados em boa parte da base. Continuaremos investindo também na criação de novos produtos", diz Marcio Carvalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.