Sky vê riscos ao DTH caso governo subsidie migração de TVs para banda Ku

Foto: Pixabay

A Sky tornou pública nesta sexta, dia 2, uma preocupação que ainda não havia sido levantada em relação aos possíveis modelos de enfrentamento do problema de interferência do 5G nos sinais de TV transmitidos via satélite pela banda C (as chamadas TVROs). Para Estanislau Bassols, presidente da Sky, se o caminho a ser adotado pela Anatel for o de migrar os canais de TV aberta da banda C para a banda Ku (como querem as emissoras de TV), estará sendo criada uma situação de competição assimétrica com as empresas de DTH (TV por assinatura), que também distribuem os sinais das emissoras abertas em seus line-ups, mas mediante cobrança dos assinantes e remuneração aos radiodifusores por isso.

A proposta de migrar os canais de TV que hoje estão na banda C aberta para a banda Ku é defendida pelas emissoras de TV. Mas para que isso aconteça, pedem que parte dos recursos do leilão das faixas de 3,5 GHz seja utilizado para comprar kits de banda Ku para a população de baixa renda que hoje depende da banca C para assistir televisão. Nas contas da Anatel, seriam cerca de 8 milhões de domicílios. A agência ainda não bateu o martelo, mas tem considerado seriamente esse modelo, mesmo com os protestos e estudos contrários das empresas de telecomunicações. A outra alternativa, defendida pelas teles, é a instalação de filtros nas antenas parabólicas de banda C.

Mas a Sky traz uma variável de mercado em seu argumento. A operadora, assim como outros operadores de DTH, como Oi e Claro, operam em banda Ku e inclusive já terem tentado, no passado, desenvolver um modelo de distribuição apenas dos canais de TV aberta. Os modelos visavam incentivar o consumidor a adquirir um kit de DTH e instalá-lo, com a promessa de que teriam os canais abertos gratuitamente, mas sendo estimulados a migrar para modelos com canais pagos, seja nos planos pré-pagos ou pós-pagos das operadoras. A Anatel, no final de 2018, proibiu o modelo, entendendo que ele deveria ser oferecido como Serviço de Acesso Condicionado (SeAC), com todos os canais obrigatórios, obrigações regulamentares e, obviamente, os mesmos tributos. "Não foi mais possível oferecer um produto gratuito para o usuário e ao mesmo tempo pagar para as programadoras (emissoras de TV) e cumprir as obrigações do SeAC", disse Bassols, ao justificar as razões pelas quais a Sky não tem mais esse modelo a novos clientes (apesar de uma base legada de cerca de 750 mil usuários).

Condições iguais

Ele diz, contudo, que bastaria a Anatel deixar de exigir o cumprimento dessas obrigações e as emissoras de TV deixarem de cobrar pelo conteúdo que a Sky poderia oferecer de graça o serviço. "Me dê o kit e tire as obrigações que a gente distribui os canais de TV aberta de graça, porque o sinal já está no satélite", diz. A vantagem desse modelo, diz a Sky, é que ele está pronto para ser colocado em prática e as emissoras de TV sequer teriam que desembolsar pelo aluguel dos satélites de banda Ku.

Ele lembra ainda que, caso a Anatel vá pelo caminho da migração,  o DTH é um serviço privado e prestado sem recursos públicos, teria que competir com as emissoras de TV operando na mesma banda Ku, com a mesma qualidade de imagem, mas com subsídio de recursos vindos da venda da faixa de 3,5 GHz. "Isso é um risco adicional para as operadoras de DTH e uma assimetria competitiva", diz ele.

Bassols defende que a Anatel deve considerar na sua decisão sobre a questão da mitigação ou da migração para a banda Ku o interesse público, os custos envolvidos e também os impactos da decisão. 

Logística reversa

A Sky também fez a conta de quanto representaria, em termos de logística reversa, abandonar todas as parabólicas de banda C usadas para TVRO. Segundo cálculos da empresa, seria equipamento suficiente para preencher a área de 3 mil campos de futebol. "Existe portanto também um grave problema de logística reversa que precisa ser pensado", diz Bassols.

11 COMENTÁRIOS

  1. surreal isso…ao que me consta ,as interferências do 5G ocorrerão na banda C , onde não há nenhum DTH em operação….se houvesse , a tal operadora sim seria impactada. Agora é 'óbvio e ululante' que as principais emissoras de TV comercias jamais vão aceitar entregar seus conteúdos para terceiras empresas, quando elas (emissoras de rádio e TV) já fazem e tem a sua própria malha de distribuição satelital independente , e funcionando há mais de 35 anos.

  2. Melhor a Anatel retirar as obrigacoes e fazer um acordo para as operadoras de DTH distribuirem os kits e todos terem sinal aberto pela banda KU. Pois o sinal nao tem nenhum chuvisco como ocorre na banda c.
    e tambem adaptar LNB KU nas parabolicas Teladas que ja estao instaladas, evitando assim que as mesmas fiquem sem uso.

  3. Nao existe nem compracao, canais aberto com canais de filmes, desenhos esporte e noticias 24 horas, quem nao gosta so de tv aberta vai continuar assinando canais de DTH.
    Basta todos fazerem um pequeno esforco, que a banda KU sera integrada a todas as classses da populacao.
    Parabolas de telas ocupam muito espaco nas grandes cidades (predios e condominios etc…)
    a banda KU resolvera de vez futuras interferencias em futuras tecnologias.

  4. A distribuição dos canais abertos nas operadoras,l não deveria ser gratuita, como sempre é informado nas propagandas por se tratarem de canais cortesia?

  5. Quem quer assinar sky? Ainda?
    O comercial deles fala que e apartir de 13,00 mas não coloca na propaganda que e só os canais aberto e só funciona 7 dias .
    Melhor coisa para fazer e colocar a banda c para ku. Opoio total

  6. Deveria as TV deveriam ter canal aberto a Sky me ofereceu um equipamento de recarga falando que eu recarregava o equipamento só cm os canais de filmes e desenho que os outros canais seriam aberto sem cobrar nada agora se eu quiser assistir tenho que fazer uma recarga no valor de 64:90 reais se eu não recarregar todos os canais bloqueia nem todo mundo tem condições de pagar na onde moro se não tiver antena parabólica não pega canal nenhum

  7. Isso so acontece no Brasil, tudo que beneficia a populaçao nao é difundido.
    A anos era propagado a banda C, e nunca foi divulgado como poderia, pessoas se prendia na transmissão analogica pelo fato da ignorância da populaçao e principalmente de um des governo, medíocre.
    So no Brasil que a banda KU para tv aberta sofre esta descriminação.
    A SKY a unica coisa que vai perder sao suas parabolas que servirão a populaçao a ter acesso ao sinal, com um trambolho menor.

  8. Anatel, tire as obrigaçoes das teles e que transforme em lei: todas elas deixarem aberto em seus sats KU para quem queira sintonizar gratuitamente em qualquer parte do Brasil, todos os canais que hoje estao aberto em banda c.
    E que as teles liberem tambem para os milhares de receptores( decoderes), que hoje estao enconstados nas residencias dos tambem milhares de ex-assinantes e tambem para os mlhares de receptores que foram recolhidos e substituidos por outros de nova tecnologia, fazendo assim uma recuperacao dos mesmos e evitando que eles sejam para sempre sucateados ou fiquem por ai sem utilidades. Pois afinal de contas todos eles possue tecnologia digital ou HD, mais estao encostados em varios residencias e galpoes das teles sem nenhuma utlidade ate o momento.

  9. Vamos fazer um esforço de vez, e passar a banda c para banda KU e talvez estas parabolas teladas poderiam ser adaptadas com um LNB KU, para que elas sejam reaproveitadas e reaproveitados tambem poderiam ser os milhares de receptores de ex assinantes das teles que hoje estao encontados sem nenhuma utilidades em suas residencias ou em galpoes das teles por terem sido substituidos por outros de tecnologia mais avançada, mais que serve muito bem para sintonia dos canais da banda c nos sats KU das teles, bastando somente a Anatel liberar as mesmas das obrigacoes e deixar claro que todas elas teriam que deixar o sinal destes canais aberto para quem queira sintonizar na banda KU no sat de qualquer operadora sem nenhum custo, aproveitando assim estes decoderes digital ou hd que hoje estao parados sem nenhuma utilidade

    • Mesmo trocando o LNB não há como aproveitar uma antena telada pra banda Ku, o sinal que vem do espaço simplesmente atravessa a tela. Forrá-la p/ que reflita o sinal pro LNB sai mais caro do que trocar a parábola.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.