Pesquisa indica que qualidade da chamada de voz em apps no Brasil é 'aceitável'

Foto: Pixabay.com

Na disputa com serviços tradicionais, as plataformas over-the-top como WhatsApp, Telegram e Skype já foram chamadas de "operadora pirata" no Brasil. No entanto, a percepção da qualidade da chamada por voz em rede móvel nesses aplicativos está intimamente ligada à disponibilidade sobretudo da tecnologia 4G, conforme mostra um novo estudo da Open Signal divulgado nesta quarta-feira, 2. No caso do usuário brasileiro, a percepção é que a experiência do recurso de voz nesses OTTs está de acordo com a média de mercados desenvolvidos, mas ainda considerado como "aceitável", especialmente por conta da tecnologia LTE.  

A empresa afirma ter coletado 57,564 bilhões de medições entre 1º de junho e 30 de agosto. Esses dados foram coletados a partir de 23,822 milhões de dispositivos. O relatório completo pode ser baixado clicando aqui.

Segundo o relatório, há uma "evidência clara" de uma divisão entre países mais maduros, com maiores taxas de crescimento e mais desenvolvidos, em relação à qualidade da experiência com esses aplicativos. Especialmente na Europa, onde nenhum dos mercados analisados avaliou como "menos do que aceitável". A divisão também aconteceu nas Américas: enquanto os Estados Unidos e o Canadá tiveram nota "aceitável", apenas um terço dos mercados da América Latina, incluindo o Brasil, chegaram a essa "nota".

Essa classificação significa que "usuários estão satisfeitos", mas que há "perceptíveis deficiências na qualidade da chamada" para alguns usuários. Entre essas anomalias estariam estalos de curta duração ou distorção na voz, ou com o volume insuficiente. Ainda assim, quem ouve "geralmente consegue compreender [o que está sendo dito] sem precisar repetir."

Conforme a avaliação da Open Signal, uma nota entre 74 e 80 considera a experiência do aplicativo de voz como aceitável. Com 77, o Brasil chegou a ter uma nota ligeiramente acima da dos Estados Unidos, que registrou 76,9. Além do mercado brasileiro, Argentina e México também se classificaram assim, com notas respectivamente 76,1 e 74,2. 

Ainda na América Latina, ficaram com nota acima do Brasil o Uruguai, com 78,6, e Porto Rico, com 78,5. Nenhum outro país obteve nota acima disso – ou seja, nenhum atingiu o ranking de bom (de 80 a 87). De fato, nenhum país do mundo atingiu os níveis muito bom (87 a 95) e excelente (95 a 100). A maior nota foi da Bélgica, com 82,6. 

Por tecnologia

Fonte: Open Signal

Como era de se esperar, a qualidade do áudio nesses aplicativos é melhor em redes 4G, enquanto no 3G é pior. Mais de um terço dos países analisados avaliaram a chamada como "boa" quando realizada em uma rede 4G, o que significa um aumento de 50% em relação ao ranking geral. Apenas os usuários suecos classificaram a experiência de voz no app como "boa" em 3G. 

O Brasil obteve uma nota relativamente alta na experiência em 4G: 79,90, ainda poucos décimos abaixo da classificação da qualidade como boa. Em comparação, no 3G, a nota 70,9. Na América do Sul, apenas Uruguai, com 80,5 em 4G e 73 em 3G, ficou acima da avaliação brasileira. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.