Publicidade
Início Newsletter Câmara do Rio de Janeiro aprova nova lei municipal das antenas

Câmara do Rio de Janeiro aprova nova lei municipal das antenas

A Câmara Municipal do Rio de Janeiro aprovou nesta quinta-feira, 2, o projeto de lei complementar Nº 19/2021, que muda as regras para instalação e compartilhamento de antenas no município.

O texto aprovado teve 42 votos favoráveis e três abstenções em sua segunda votação. Na prática, o Rio de Janeiro se torna a primeira capital brasileira a alterar as regras para antenas após o decreto 10.480, que regulamentou a Lei das Antenas federal.

O PLC teve como base a minuta padrão elaborada pela Anatel para alinhamento de leis municipais de instalação de antenas com a legislação federal. No estado do Rio de Janeiro, o modelo se tornou anexo da Lei Estadual nº 9.151/2020, que norteia a revisão nas cidades.

Notícias relacionadas

Veja alguns dos principais pontos aprovados na capital fluminense:

  • silêncio positivo de 30 dias; em caso de falta de resposta a solicitações de alvará neste prazo, a empresa fica permitida a instalar a estrutura;
  • dispensa de licenciamento para estações de pequeno porte, móveis e indoor;
  • prazo de 180 dias para solicitação de alvará no caso de antenas irregulares; após isso, prazo de dois anos para adequação;
  • a possibilidade de instalação de antenas em área sem regularização fundiária;
  • a obrigatoriedade de compartilhamento da capacidade excedente em torres, exceto quando houver justificado motivo técnico.

Em sessão plenária que aprovou a matéria, quatro emendas de vereadores foram incorporadas. Uma delas foi proposta pela liderança do governo carioca e mudou artigo que previa outorga não onerosa para instalação em bens públicos de qualquer tipo.

O texto aprovado não incluiu um valor de contraprestação, mas condicionou a instalação neste caso a termo de concessão ou permissão de uso outorgado pela Prefeitura. Cabe lembrar que a lei federal proíbe a cobrança pela instalação em vias públicas e outros bens públicos de uso comum, o que não engloba bens de uso especial.

Vantagem

O PLC teve autoria de Pedro Duarte (Novo) e Carlo Caiado (DEM) e coautoria de outros vereadores da casa. Com a aprovação da lei, a expectativa dos parlamentares é que o Rio de Janeiro possa “sair na frente” na corrida por investimentos 5G.

“A aprovação do PLC 19/2021 é uma grande vitória para o Rio de Janeiro. Aprovamos uma legislação moderna, alinhada com o defendido pela Agência Nacional de Telecomunicações, e que irá promover melhorias no sinal de telefonia por todo o Rio, especialmente nas regiões mais carentes da cidade”, afirmou Pedro Duarte, em nota a TELETIME.

“Somos a primeira capital do país a aprovar tal legislação, isso certamente irá beneficiar o Rio, pois seremos foco investimentos de infraestrutura muito antes do que as demais capitais”. Outra cidade que debate o tema é São Paulo, mas ainda sem segunda votação do texto que tramita na Câmara.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile