Vivo lança rede 4G privativa para IoT e indústria 4.0

Foto: Pixabay

Com objetivo de atender empresas automobilísticas, mineradoras, petroquímicas, portos, aeroportos, armazéns e fábricas, a Vivo lançou nesta segunda-feira, 2, uma rede privada em 4G. A solução do braço B2B da Telefônica, a Vivo Empresas, promete trazer cobertura dedicada, desempenho, segurança e confiabilidade para negócios de empresas e indústrias com demandas de missão crítica. 

Procurada por este noticiário, a operadora não deu detalhes até o fechamento desta matéria como pretende disponibilizar o serviço, nem em que frequência planeja implantar a tecnologia. No comunicado enviado à imprensa, a Vivo diz que a rede privativa 4G "aumenta taxas de tráfego de alto volume e reduz atrasos, ao mesmo tempo que garante a qualidade do serviço, tornando possível a utilização de aplicações em Internet das Coisas". Diz ainda que, por utilizar frequência licenciada livre de interferência, garante SLA aderente aos padrões e requisitos do mercado de automação.

Por conta disso, indica o uso para situações de missão crítica para "conectividade, mobilidade e segurança, como veículos autônomos em campos de mineração, telemedição de processos críticos na indústria de óleo e gás, automação de linhas de produção na indústria automobilística e controle de movimentação em grandes galpões logísticos". E ainda diz que o uso da rede móvel permite flexibilidade e rápida configuração, enquanto tecnologias de cabo ou Wi-Fi possuem cobertura limitada.

"Com a novo serviço, as empresas conseguem suprir importantes necessidades, como, por exemplo, alta segurança; mobilidade, com linhas de produção automatizadas ou robotizadas que atuam em grandes áreas onde a conectividade com fio não é uma opção; livre de interferências, com um espectro licenciado que não  permite que outros serviços interfiram no ambiente de produção; conexões massivas, que permitem um alto volume de aplicações em Internet das Coisas com transmissão de dados e relatórios em tempo real, e conectividade fim-a-fim", explica no comunicado o head de Internet das Coisas, Inovação e Big Data B2B da Vivo, Diego Aguiar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.