América Móvil lança Ovi Store

A América Móvil (controladora da Claro no Brasil) anunciou nesta quarta-feira, 2, um acordo com a Nokia para lançar a Ovi Store, loja de aplicativos da fabricante finlandesa. Com isso, os usuários da operadora poderão comprar aplicações na Ovi Store com cobrança na conta telefônica ou desconto nos créditos pré-pagos. Até o momento, as vendas na loja são feitas via cartão de crédito. "Apenas 20% das pessoas na América Latina têm cartão de crédito. Com a cobrança na conta telefônica a abrangência do serviço será maior", explica o diretor de serviços de valor agregado do grupo América Móvil, Marco Quatorze. A receita com o serviço será dividida entre desenvolvedores, Nokia e América Móvil. A participação percentual da operadora não foi revelada, mas deve ser menos que os 50% a que está acostumada em SVAs em geral, já que, por contrato, os desenvolvedores da Ovi Store recebem 70%.
A compra dos aplicativos precisará ser feita através de um client instalado no aparelho. O primeiro terminal com o client da Ovi Store embarcado será o N97, que chegará em setembro às lojas da América Móvil no México e em outubro para as operações do grupo no resto da América Latina. Os assinantes da América Móvil que tiverem outros terminais da Nokia compatíveis poderão baixar o client da Ovi Store a partir de outubro.
O anúncio foi feito durante o Nokia World, em Stuttgart, na Alemanha.

Notícias relacionadas
Plaza
Esse acordo com a Nokia se soma ao recente anúncio de que a América Móvil lançará uma loja própria de widgets usando a plataforma Plaza, da Qualcomm. "A Ovi é apenas para telefones Nokia. A Plaza será para todos. Quanto mais opções de lojas damos aos nossos clientes, melhor. É como em um shopping center. O usuário escolherá as lojas que achar melhor. A América Móvil não acredita em modelos fechados", disse Quatorze. A loja de widgets deve entrar no ar no quarto trimestre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.