Aplicações e carência de infra-estrutura impulsionam demanda

As residências e corporações que não têm acesso via ADSL representam um grande potencial para o crescimento de serviços de banda larga via satélite, afirma o diretor regional de vendas da EADS Astrium, Cyril Bardi de Fourtou. O executivo participou nesta quinta, 2, do seminário Satélites 2004, promovido pela Converge Eventos, em São Paulo.
A EADS Astrium é uma empresa francesa que fabrica sistemas de satélites, cujas atividades cobrem as áreas civil e militar.
A demanda por satélite ainda está concentrada principalmente na distribuição do sinal de TV (51%). Os demais serviços são voz e dados (22%), trunking internet (15%) e acesso direto à internet (12%). Os dados são da consultoria Euroconsult.

Notícias relacionadas
Por outro lado, ainda que as redes corporativas representem um mercado reduzido, o seu crescimento anual é considerado bom, em torno de 20%. Mas, em compensação, os satélites continuam dominando a cobertura de serviços marítimos e aeronáuticos. Nos EUA, com 3 milhões de assinantes, a demanda de rádios de automóveis (Digital Audio Broadcast – DBA) cobertos via satélite continua crescendo.

Segunda geração

De acordo com Fourtou, a segunda geração de serviços de banda larga, prevista para começar no ano que vem nos EUA (WildBlue) e na Ásia (iPSTAR), reduzirá substancialmente o custo dos serviços two-way. Essa redução está vinculada ao uso de grande capacidade de banda e dos terminais, principalmente.
A demanda, entre este ano e 2008, deve se concentrar principalmente nas freqüências de banda C+Ku (45%), somente Ku (31%), Ku+Ka (10%) e outras (entre C, Ku, Ka, L e S).
Nos últimos dez anos, segundo o executivo, houve uma grande evolução das naves satelitais: passaram de 24 transponders para 48; a vida útil de nove para 15 anos; a cobertura de 100 milhões de pessoas para 500 milhões; e o canal de TV por transponder saltou de um para os atuais 12.

HDTV

A despeito do progresso da cobertura de satélite para novas aplicações, o executivo disse que os serviços DTH/TV também aumentam a demanda. A introdução da TV digital de alta definição (HDTV) nos EUA, recentemente, requer capacidade adicional de banda satelital. Também na Europa, apesar de um crescimento menos acelerado, a HDTV poderá criar mais demanda pelo meio satélite. Outros serviços, com as câmaras de vídeo pessoais com grande capacidade, com 2 milhões de unidades vendidas nos EUA, e a TV interativa no Reino Unido alimentam esperanças de maior uso do satélite.
Finalmente, o uso do satélite pelos governos é considerado um mercado de potencial expansão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.