Comissão Europeia recomenda mais espectro para o Wi-Fi

Recentemente, a Anatel divulgou a intenção de liberar o uso da radiofrequência entre 5,2 GHz e 5,8 GHz para serviços Wi-Fi como espectro licenciado para as empresas de Serviço de Comunicação Multimídia (SCM). De maneira semelhante, um estudo da Comissão Europeia divulgado nesta semana recomenda que mais espectro seja disponibilizado para Wi-Fi. A razão é a forte demanda: segundo a entidade, 71% de todo o tráfego de dados wireless em 2012 na União Europeia chegaram a smartphones e tablets por Wi-Fi, e esse percentual deverá subir para 78% até 2016.

O estudo recomenda a disponibilização do espectro de 5.150 MHz até 5.925 MHz para o Wi-Fi, próximo ao discutido pela Anatel. O levantamento também recomenda a continuação do uso do Wi-Fi nas faixas de 2,6 GHz e 3,5 GHz, bem como a "consulta em futuras opções de licenciamento para 3,5 GHz e outras frequências de bandas novas licenciadas em potencial". Outra recomendação é a da redução do "fardo administrativo" na implementação de serviços e redes de offload em locais públicos

Além disso, o estudo afirma que novos equipamentos Wi-Fi vão permitir maior bit rate com canais mais largos de 80 MHz ou 160 MHz. A popularização do serviço também passa pelos processos de autenticação automática, que reduzem a "complexidade histórica" das conexões desse tipo. A Comissão diz ainda que o uso combinado de infraestrutura de Wi-Fi com small cells para poder descongestionar as redes móveis de 3G e 4G, minimizando custos tanto das operadoras quanto de usuários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.