Anatel registra cumprimento de metas em 2021; velocidade da Internet fixa dobrou

Foto: Anatel

O relatório de gestão da Anatel do ano de 2021, publicado nesta segunda-feira, 2, destacou o cumprimento do desempenho estratégico da agência em 2021. A construção de backhaul de fibra óptica, por exemplo, está prevista para alcançar 4.883 municípios em 2023. Em 2021, este número alcançou a marca de 4.677 – ou seja, cumprimento de 95,78% da meta prevista com dois anos de antecedência.

Outra meta é o aumento da velocidade média contratada na banda larga fixa. Para 2023, a Anatel pretendia alcançar 153 Mbps, mas em 2021, esta média já foi de 183,3 Mbps. Isso representou a superação da meta prevista em 24%, além de um crescimento de mais do que o dobro (109,9%) em comparação com 2020.

A meta de cobertura da população com banda larga móvel é de 91,46% em 2023. Em 2021, chegou-se ao índice de 90,15%. Isso representou o cumprimento de 98,57% da meta, também com com dois anos ainda para as operadoras promoverem a cobertura total do País, pelo menos segundo os indicativos da Anatel.

Notícias relacionadas

Por outro lado, em 2023 a agência quer tornar abertos 84,87% de informações e dados setoriais. Em 2021, este número de transparência avançou apenas 21,90%, representando apenas 25,80% da meta prevista.

Cumprimento de metas

O relatório traz o leilão do 5G como um dos maiores feitos da Anatel em 2021. O documento destaca que as arrematações dos 45 lotes da licitação garantiram R$ 47,2 bilhões, sendo que R$ 4,8 bilhões foram para os cofres públicos e o restante para obrigações que visam ampliar a conectividade no país.

"O leilão estabeleceu diversos compromissos de abrangência (obrigações de atendimento com serviços de telecomunicações) para as proponentes vencedoras com destaque para atender todas as 5.570 sedes municipais brasileiras com 5G; atender 2.349 trechos de rodovia com 4G, totalizando 35.784 Km (totalidade das rodovias federais pavimentadas); implantar backhaul de fibra óptica em 530 sedes municipais; e investir R$ 3,1 bilhões para conectividade das escolas públicas", diz o documento.

O relatório também destaca quem em 2021 foi iniciada uma nova revisão geral do Plano Estratégico da autarquia, a partir de contratação internacional, no âmbito de cooperação técnica com a União Internacional de Telecomunicações (UIT). "Este projeto agrega conhecimento sobre as melhores práticas do mercado, contribuindo para a identificação de tendências tecnológicas, mercadológicas, regulatórias e os impactos para o setor como insumos para o aprimoramento da atuação do órgão", explica a agência no documento.

O documento pode ser baixado na íntegra aqui.

1 COMENTÁRIO

  1. Só a telefonia não cumpriu a meta. Se desregulam o setor como fizeram com as PPPs, logo, logo as metas seriam cumpridas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.