Já com efeito do coronavírus, produção eletrônica cai 10,6% em fevereiro

Foto: Pixabay

A produção da indústria eletrônica brasileira foi afetada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19) já no mês de fevereiro, revelaram dados divulgados pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) nesta quinta-feira, 2. No segundo mês do ano, o recuo da atividade no segmento atingiu 10,6%. Com queda de 3,6% na produção da cadeia elétrica, o resultado consolidado do setor eletroeletrônico em fevereiro apontou para retração de 7%.

"Esse desempenho negativo na produção de produtos eletrônicos já era esperado devido ao impacto do novo coronavírus", afirmou a Abinee, uma vez que fabricantes de produtos de tecnologia da informação já enfrentavam problemas no recebimento de materiais, componentes e insumos oriundos da China desde o início da pandemia.

Notícias relacionadas

Dessa forma, a queda na produção de equipamentos de comunicação em fevereiro chegou a 19,3%. Recuos de dois dígitos também foram registrados entre os bens de informática (-10,5%), aparelhos de áudio e vídeo (-12,1%) e instrumentos de medida (-3,4%), com a produção de componentes eletrônicos indo na contramão e crescendo 23%.

Considerando o primeiro bimestre, a retração na produção eletrônica ficou em 3%, com o segmento elétrico recuando 0,5%. Assim, o consolidado eletroeletrônico apontou para queda de 1,3% em janeiro e fevereiro.

Crise

Segundo sondagem da Abinee realizada entre 23 e 25 de março, 24% da cadeia eletroeletrônica já estava com produção local paralisada total ou parcialmente por conta da crise do coronavírus. Com o cenário, o total de empresas que não devem atingir a produção prevista para o primeiro trimestre está em 30%, gerando uma projeção de atividade em média 34% abaixo do esperado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.