Conselheiro do CCS manifesta preocupação com acordo Telebras/ViaSat

Antena do Projeto de satélites SGDC, da Telebras

Durante a segunda reunião do ano do Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional, realizada nesta segunda-feira, 2, o conselheiro Fábio Andrade (diretor de relações institucionais da Claro)  manifestou sua preocupação sobre o acordo  entre a Telebras e a estatal norte-americana ViaSat para o uso da capacidade do Satélite  Geoestacionário de Defesa e Comunicações (SGDC). "Este acordo está dando problemas, é um tema polêmico", avaliou. Na visão do conselheiro, algumas condicionantes da ViaSat no acordo acabam prejudicando outras empresas concorrentes, pois entregam o direito de uso do satélite à empresa norte-americana, de maneira "não muito clara".

Fábio Andrade também lembrou que a Justiça do Estado do Amazonas concedeu liminar à empresa Via Direta, daquele estado, em que suspende o acordo. O mérito deste processo está agora sendo analisado analisado pela Justiça Federal  uma vez que a Advocacia-Geral da União (AGU) entrou com o parte da ação. A Justiça Federal do Amazonas manteve a liminar. A Telebras disse na semana passada que não foi notificada.

O conselheiro encerrou a sua manifestação destacando que o Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional deve ficar atento ao tema.

1 COMENTÁRIO

  1. Vale informar os reais interesses do conselheiro Fábio Andrade no assunto. Se não me engano, ele ocupa uma das vagas destinadas a membros da sociedade civil. No entanto, ele nitidamente representa os interesses das teles, ou de apenas uma, a Claro. Isso ficou evidente em sua manifestação contra o acordo entre a Telebras e a ViaSat, em que pese o caráter realmente obscuro e duvidoso desse acordo.

    Pessoas ligadas ao setor empresarial ocupando cadeiras reservadas à sociedade civil, infelizmente, tornou-se regra no CCS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.