Bernardo assegura que, agora, desoneração de smartphones sairá

Desde o meio do ano passado, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, anuncia a iminente desoneração de smartphones. Entretanto, durante coletiva na inauguração do novo prédio da Telefônica/Vivo em São Paulo nesta terça-feira, 2, ele assegurou que, desta vez, a situação será diferente. "Nos próximos dias, a presidenta Dilma vai assinar a desoneração", declarou. De acordo com o ministro, o problema era a respeito de "divergências técnicas" com a Fazenda e com aspectos determinados pelo Tribunal de Contas da União (TCU). "Na última quinta (28 de março), chegamos a um acordo em relação ao texto do decreto", afirmou.

Mas algumas decisões caberão ainda à presidenta, como a fixação do teto máximo para os aparelhos receberem a desoneração. A proposta que está no texto é de estabelecer o teto em R$ 1.500 para qualquer smartphone. O Minicom acha que seria melhor diferenciar por tecnologia. "Nossa proposta é colocar o aparelho 3G em R$ 1 mil e o 4G em R$ 1.500", explicou Bernardo. "Ainda é uma ideia. A Fazenda quis deixar isso para a presidenta resolver."

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.