Cisco vê crescimento da TV paga na América Latina como oportunidade única

Para a Cisco, a América Latina, em especial o Brasil, é uma das principais oportunidades globais de desenvolvimento do mercado de TV por assinatura. Segundo Anderson André, diretor do segmento de services providers para a América Latina, em palestra realizada durante o Cisco Plus (evento para clientes da Cisco realizado esta semana no Rio de Janeiro), o fenômeno que se vê no Brasil de crescimento do DTH está sendo verificado em muitos outros mercados. "Isso se dá pela carência de infraestrutura física. O que acreditamos é que em algum momento esses usuários de DTH começarão a migrar para redes de cabo, quando a infraestrutura for construída". Para o Brasil, a Cisco aposta que pelo menos mais 300 cidades terão, no curto prazo, novas operações de TV por assinatura.

A empresa, fornecedora de soluções para telecomunicações e TV paga, explica que na América Latina havia, até o ano passado, 11 projetos de vídeo sob demanda e TV everywhere em desenvolvimento. "Hoje, contamos mais de 50 projetos desse tipo na América Latina", explica André.

Outra aposta da Cisco é que os operadores de TV por assinatura serão fortes desenvolvedores de redes Wi-Fi de grande escala. "É uma oportunidade não apenas para que as operações de TV paga agreguem mobilidade a seus serviços, mas também uma oportunidade para fazer negócios com as operadoras de celular, que precisam dessa infraestrutura de offload de rede", diz o executivo. "O Brasil deve, apenas este, ano dobrar a quantidade de hotspots comerciais de Wi-Fi e as operações de cabo podem se aproveitar desse movimento".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.