Publicidade
Início Newsletter TIM quer acelerar novos unicórnios e ter até 30% de participação neles

TIM quer acelerar novos unicórnios e ter até 30% de participação neles

“O objetivo é identificar novos candidatos a unicórnios para fazermos parcerias e acelerarmos o crescimento dessas empresas”, disse Renato Ciuchini, durante o TIM Day

[Publicada no Mobile Time] Depois do sucesso da aliança com o C6, a TIM busca novas parcerias com empresas de serviços digitais que possam ter o seu crescimento acelerado com a ajuda da operadora. Em troca, além de uma nova geração de receita, a empresa quer receber na forma de participação acionária, ambicionando de 10% a 30% do capital das parceiras, informou o vice-presidente de estratégia e transformação da TIM Brasil, Renato Ciuchini, durante o evento TIM Day, nesta segunda-feira, 1º. Além dos segmentos de fintechs, healthtechs e edtechs, ele citou também o de entretenimento.

“O objetivo é identificar novos candidatos a unicórnios para fazermos parcerias e acelerarmos o crescimento dessas empresas, gerando valor e um resultado positivo e diferente do tradicional”, disse o executivo.

Ciuchini elencou uma série de vantagens que a TIM oferece para startups, dentre as quais: acesso a uma base mais de 50 milhões de clientes, o que garante escala para qualquer iniciativa; conhecimento sobre o comportamento do cliente; alta frequência e recorrência de comunicação com esses consumidores através de canais diversos, desde SMS até stories em seu app próprio; capilaridade de canais de vendas (são 200 mil pontos de venda e 10 mil representantes comerciais); capacidade de cobrança dessa base de clientes; e a força da marca.

Notícias relacionadas

“Quando a nossa marca endossa uma candidata a unicórnio, podemos fazer com que suas vendas se multipliquem instantaneamente. Não existe nenhuma outra indústria que possa oferecer essa combinação de ativos e benefícios de estrutura para empresas digitais que precisam desenvolver o reconhecimento de sua marca e o crescimento exponencial de suas vendas”, argumentou. Ele entende que a TIM pode representar de 25% a 50% das vendas feitas por uma startup depois da parceria.

Para justificar a estratégia de buscar remuneração através de participação acionária nos parceiros, Ciuchini cita a valorização dos clientes das startups digitais. Em fintechs, cada cliente conquistado vale entre US$ 800 e US$ 1 mil; em healthtechs, de US$ 600 a US$ 800; e entre edtechs, de US$ 400 a US$ 600, afirmou.

Publicidade móvel

Dentro da estratégia de encontrar novas formas de monetização da sua base de clientes, a TIM vem fazendo um trabalho de conquista de opt-in para envio de campanhas de terceiros. Já foram obtidos 15 milhões de consentimentos e a meta é chegar a 20 milhões neste ano. Além disso, a operadora vem tratando os dados para conhecer cada vez melhor sua base de assinantes. Um exemplo é que, graças a essa análise de comportamento de uso, 45% da sua base tem crédito pré-aprovado, usando um score de crédito da própria TIM. “Vale lembrar que boa parte da nossa base não é bancarizada. Então, empresas que acessam soluções tradicionais de score de crédito não têm essas informações”, concluiu.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile