Telefónica e Facebook usam OpenRAN em programa de universalização peruano

Foto: Pexels

O programa peruano Internet para Todos (IpT Peru) implantou centros com a tecnologia OpenRAN no país para otimizar recursos e baratear operação de telecomunicações. A iniciativa, uma parceria entre Telefónica, Facebook, Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) e Banco Internacional de Desenvolvimento (BID), tem como objetivo promover a universalização em regiões remotas da nação vizinha, incluindo a porção da Amazônia peruana. O fornecedor escolhido foi a Parallel Wireless, e a intenção é implantar "centenas de zonas 4G OpenRAN virtualizadas", mas preparando terreno para o 5G. 

Conforme explicam as empresas em comunicado nesta segunda-feira, 2, a distribuição e implantação de baixa densidade nessas regiões trazem alto custo operacional e de investimento, além de adicionar complexidade. A virtualização da rede de acesso ajudaria nesse quesito, mas a intenção é de também ajudar no redimensionamento da capacidade em regiões urbanas. No próprio mapa divulgado, é possível ver que a concentração das OpenRANs é maior na costa, embora a região de fronteira com o Acre também conte com algumas unidades ao longo de cidades como Puerto Maldonado.

Rede OpenRAN de âmbito nacional da Parallel Wireless no Peru com a IpT.

As novas unidades de rádio são autoconfiguradas por software, reduzindo a necessidade de intervenção manual. A auto-otimização é aplicada na rede da IpT Peru, incluindo macro e pequenas células. Com o ambiente virtualizado, aberto e multifornecedor, contudo, há aumento de complexidade. Para lidar com isso, a Telefónica e a Parallel Wireless implantaram um modelo operacional baseado em "princípios de data center" com centros de entregas contínuas e de integração (CD/CI) automatizadas. A fornecedora diz que a abordagem traz maior agilidade para implantar novas aplicações e redução de despesas operacionais.

Em comunicado, o diretor de tecnologia do Internet para Todos, Renan Ruiz, ressaltou que a tecnologia também prepara o terreno para a quinta geração. "Selecionamos o OpenRAN da Parallel Wireless para nos ajudar a reduzir nossos custos de implantação de rede por meio de desagregação de hardware e software, virtualização de RAN e núcleo e automação de rede com SON em tempo real para implantações em toda a América Latina e disponibilidade de 5G."

Telefónica e Facebook também fazem parte do Telecom Infra Project, grupo que tem como um dos pilares a padronização de OpenRAN. Recentemente, o grupo anunciou parceria para protocolos interoperáveis com outro coletivo com finalidade semelhante, a O-RAN Alliance.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.