5G Americas quer promover esforços para padronização de comunicação para veículos

Com o crescimento da Internet das Coisas (IoT), especialmente para veículos, padrões de comunicação de curta distância vão sendo necessários para a indústria. Em setembro, o 3GPP concluiu a padronização inicial da C-V2X, o release 14 que trata da comunicação celular entre veículos e outros objetos (carros, infraestruturas ou sinalização, por exemplo), prevendo sua inclusão na futura tecnologia 5G. De acordo com relatório da 5G Americas divulgado nesta terça, 1º, a meta é melhorar a segurança nas estradas, aumentar a eficiência no trânsito, reduzir impactos ambientais e oferecer serviços adicionais de informações aos motoristas. O estudo descreve que a C-V2X, com a provável frequência de 5,9 GHz, poderá ajudar o Departamento de Transportes dos EUA a atingir metas para redução de acidentes e melhoria na gestão do tráfego.

"À luz da evolução do LTE para a 5G e V2X, está ficando evidente que veículos conectados a uma rede celular terão capacidades e possibilidades superiores, especialmente considerando a abordagem de arquitetura V2N (veículo-à-nuvem)", conclui o relatório. Assim, a 5G Americas pede esforços dos setores envolvidos para promover a capacidade e cobertura necessários para conectar os veículos em uma parceria entre a indústria automotiva e o ecossistema de telecomunicações. "A rede pode alcançar veículos em uma vasta região, permitindo alcance maior e tomar medidas preditivas e antecipadas para um fluxo de tráfego mais seguro."

O espectro proposto pela agência reguladora norte-americana, a Federal Communications Commission (FCC), é na faixa de 5.850 MHz a 5.925 MHz, alocando todas as comunicações sensíveis a latência nas faixas acima de 30 MHz, e as demais em espectro não licenciado na parte abaixo de 45 MHz, abordagem chamada de "recanalização". Os testes com essa tecnologia deverão ser concluídos em janeiro de 2017. Já na Comissão Europeia o intervalo seria de 5.875 MHz a 5.925 MHz, com tráfego de emergência entre 30 a 50 MHz. Além disso, determinou a banda de 63 a 64 GHz para sistemas de transporte inteligente (ITS).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.