Ericsson não terceirizará produção de terminais

Mesmo mantendo contratos de outsourcing com a Solectron, Moino garante que a linha de produção de terminais (incluído o GSM) da Ericsson não será terceirizada. Durante o lançamento dos terminais TDMA e CDMA WAP, Moino disse que o novo foco da Ericsson está totalmente dirigido para a Internet móvel e infra-estrutura da terceira geração (3G). Quanto ao GSM, existe a possibilidade de que se comece a produção dos terminais no início de 2001, voltada para exportação. Em 2000, a Ericsson atingirá a fabricação de 4,5 milhões de terminais para o mercado interno e 3 milhões para exportação (América Latina e Estados Unidos). Em 1999, foram produzidos 2,6 milhões de aparelhos para consumo interno e 500 mil para exportação. A empresa não revela os investimentos específicos para os terminais WAP. Durante esse ano, a Ericsson investiu US$ 31 milhões e garante que investirá mais US$ 70 milhões no GSM.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.