Brasil chega a 400 mil acessos 4G em agosto

Com crescimento absoluto cada vez maior, o Brasil já conta com 398,6 mil dispositivos 4G ativados, 141,4 mil novos acessos em relação a julho, de acordo com dados da Anatel referentes a agosto e divulgados nesta terça-feira, 1º. Se continuar neste ritmo, o País terá em sua base referente a setembro pelo menos mais de meio milhão de handsets LTE. Foram destaque a Vivo, com 59,4 mil novos acessos; e a TIM, que aumentou 50,9 mil conexões.

Mais uma vez, a Oi (com 16,8 mil) cresceu mais que a Claro (14,2 mil), apesar desta ainda ter maior base em números absolutos, com 58,8 mil conexões de quarta geração (14,76% de participação) – a Oi conta com 47,2 mil acessos e 11,84% de share.

A líder na base total é a Vivo, com 175,4 mil aparelhos 4G e 44,01% de participação, mas a TIM aumentou 3,65 pontos percentuais seu share de mercado e fechou agosto com 29,38%, total de 117,1 milhões de handsets.

Migração do 2G para o 3G

O mercado em geral voltou a se aquecer no País, mas o grande responsável por isso foi a tecnologia 3G. Apesar de ter havido maior desconexão do 2G (2,965 milhões) do que em julho, as adições líquidas de acessos por handsets 3G atingiram o maior índice dos últimos quatro meses, com 4,183 milhões de novos acessos. Neste mercado, diferente do registrado no mês anterior, não houve grandes disparidades: as quatro maiores operadoras tiveram crescimento semelhante na base. A Claro adicionou 1,254 milhão de conexões de terceira geração em telefones, enquanto a Vivo cresceu 1,175 milhão; Oi com 906,1 mil; e TIM com 815 mil. O País cresceu 48,41% nos acessos de handsets 3G em 2013, um total de 25,397 milhões de novas conexões, contra 20,686 milhões de desconexões 2G no mesmo período.

Nas conexões 2G, por sinal, a empresa com maior número de desconexões no período foi a Vivo, com 866,9 mil acessos a menos; seguida da Claro, com menos 830,2 mil. A Oi conseguiu recuperar um pouco do ritmo de desconexões em 2G, fechando agosto com 668,1 mil acessos a menos; deixando a TIM com a menor queda: 593 mil desconexões.

M2M e dados

O mercado de máquina-a-máquina (M2M) continua a mostrar desaquecimento, crescendo 84,8 mil acessos (contra 274 mil em julho). A Oi e a TIM tiveram queda na base, com 15,8 mil e 10,2 mil desconexões. A Vivo e a Claro sustentaram o crescimento, adicionando 88,2 mil e 16,4 mil acessos em agosto.

Modems 3G, que compreendem as conexões de SIMcards de tablets, tiveram novo recuo de 2.263 acessos. Apesar de Claro, Oi e TIM terem perdido conexões, a Vivo adicionou 33 mil à base, impedindo uma queda maior.

Total Geral

O Brasil cresceu 1,441 milhão de acessos líquidos entre julho e agosto. Destaque para Claro (434,6 mil) e Oi (227,2 mil), que tiveram mais que o dobro de crescimento neste mês. O crescimento da Vivo, apesar de menor em relação ao mês anterior, ainda foi maior em total absoluto: 488,7 mil. Já a TIM diminui o crescimento quase pela metade, conseguindo no período 246,3 mil.

O Brasil fechou agosto com uma base total de 268,4 milhões de acessos. Desses, 175,2 milhões eram 2G; 77,9 milhões eram handsets 3G; 7 milhões eram modems 3G; 8 milhões eram conexões M2M; e 398,6 mil eram de aparelhos 4G. De janeiro a agosto, o País adicionou 6,633 milhões de acessos.

A Vivo continua líder de mercado com 77 milhões de acessos (28,7% de participação); seguida da TIM, com 72,9 milhões (27,2%); Claro, com 67,1 milhões (25%); e Oi, com 50 milhões (18,6%). Algar Telecom encerrou agosto com 943,8 mil linhas em serviço; Nextel, com 177 mil; Porto Seguro, 78,5 mil; Sercomtel, 65 mil; e Datora, 14,2 mil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.