Governo volta a prometer Norte Conectado, agora com R$ 44 mi de recursos

Ministro das Comunicações, Fábio Faria, assina decreto da Lei das Antenas

Junto com a assinatura do decreto que regulamenta a Lei das Antenas, o governo também reapresentou o programa Norte Conectado nesta terça-feira, 1º. Conforme o próprio ministro das Comunicações, Fábio Faria, já havia dito, o projeto de levar conectividade para a região ficou para o ano que vem. 

Segundo o governo, R$ 42 milhões foram disponibilizados. Desse total, R$ 25,2 milhões é do Minicom, enquanto o Conselho Nacional de Justiça contribuiu com R$ 7,7 milhões; o Senado com R$ 6,15 milhões; e o Ministério da Economia com R$ 3 milhões. 

A administração Jair Bolsonaro diz que esses recursos serão somados aos "pré-existentes" do projeto – em maio de 2019, o total para o tronco principal era de R$ 350 milhões, com até R$ 35 milhões destinados para a primeira fase. Não se falou na cerimônia desta terça-feira, contudo, de utilização de parte dos R$ 1,2 bilhão do saldo da digitalização ou de gerenciamento em parceria com a Rede Nacional de Pesquisa, ponto que o presidente da Anatel, Leonardo Euler, já questionou

Desde 2019, o governo anuncia o projeto Norte Conectado, que prevê a construção de backbone de 100 Gbps, além de instalação de pontos de acesso por satélite. A primeira fase terá a construção do trecho de 650 km que interligará Macapá às cidades paraenses de Alenquer, Almeirim e Sanatarém, cobrindo 950 mil habitantes. Agora, essa fase tem previsão de conclusão para o primeiro trimestre de 2021 – antes da pandemia, a expectativa era até o final deste ano.

O Minicom pretende ainda em 2020 realizar um levantamento hidrográfico, o licenciamento ambiental e o início da construção de um novo trecho, que ligará Santarém a Manaus. Esse projeto seria um backbone de 10 mil km através de diferentes rios da região Amazônica, interligando 59 municípios e cobrindo 9,2 milhões de habitantes.

SGDC

O governo diz ter atingido a meta de levar 7.476 pontos de internet por satélite para escolas de regiões carentes, alcançando 2,6 milhões alunos, conforme antecipado por TELETIME. Dessas escolas, mais de 80% estão nas regiões Norte e Nordeste. Na Região Norte são 3.192 antenas, atendendo 378 municípios e 2.122 escolas rurais.

Debêntures incentivadas

O Minicom também assinou uma portaria para incentivar o investimento em redes de telecomunicações, por meio de desconto no imposto de renda. Também esta medida, que procura simplificar regras para atrair investimentos, já existia.  

1 COMENTÁRIO

  1. Governo anuncia um investimento de pelo menos 1 bi pra levar internet na Amazônia.
    Acredito que a equipe de governo está desinformado ou equivocada…pois já existe internet via fibra óptica nas torres da Eletronorte que cortam a amazônia de Macapá a Manaus.. só faltava regulamentação e resoluções para a venda e o uso . Abra o olho Bolsonaro.

Deixe uma resposta para Estevão Costa Torres Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.