Publicidade
Início Newsletter Telebras diz que parcerias podem ampliar conectividade na Região Norte

Telebras diz que parcerias podem ampliar conectividade na Região Norte

Na audiência pública da Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (CINDRA), realizada na quarta-feira, 30, o presidente da Telebras, Jarbas Valente, disse que a rede terrestre e o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) estão à disposição realizar parcerias com provedores locais para expandir o acesso à internet com conectividade na região Norte do Brasil.

A audiência pública, requerida pelos deputados federais Sidney Leite (PSD-AM) e Jesus Sérgio (PDT-AC), abordou a “qualidade do serviço de internet na região Norte”.

Em meio às discussões sobre a inexistência ou ineficácia de acesso à internet, inclusive por meio da conexão móvel, e mais especificamente na Região Amazônica apontada pelos parlamentares, Valente ressaltou que a rede da estatal, que utiliza as fibras óticas do oleoduto da Petrobras, já atende a empresa de Processamento de Dados do Amazonas (Prodam), cinco provedores regionais e três outros provedores estão sendo ativados para operação, o que demonstra que a rede possui dimensionamento adequado para a conectividade dos cidadãos de Coari, Anori, Caapiranga, Codajás, Manacapuru e Manaus.

Notícias relacionadas

“Sabemos das longas distâncias existentes na Amazônia, por isso, além de disponibilizarmos nossa rede de fibras ópticas, estamos à disposição das operadoras de telefonia móvel e de provedores locais para parcerias em prol de avançarmos na oferta de conectividade a esses municípios, e também podemos levar o acesso à internet às suas localidades mais distantes por meio do SGDC. Estamos falando da inclusão digital e social com qualidade a mais de 2,2 milhões de cidadãos”, diz Jarbas Valente.

O presidente da estatal destacou ainda a política pública do ministério das Comunicações (MCom) ao se referir aos pontos ativos pelo programa Wi-Fi Brasil por meio do SGDC. Jarbas Valente disse que atualmente, existem mais de 14 mil ativos do programa, dos quais 28% se encontram na Região Norte.

Segundo ele, a Região Norte abriga 65% dos centros de saúde atendidas pelo programa; 46% das unidades de segurança pública e 90% das comunidades quilombolas e indígenas, além de diversos outros segmentos. Das quase 10 mil escolas públicas urbanas e rurais conectadas pelo Wi-Fi Brasil (2,64 milhões de estudantes,) 2.230 delas se localizam no Norte.

“Estamos muito satisfeitos por estarmos concluindo a ativação dos pontos constantes no atual contrato do Gesac com o MCom e esperamos continuar avançando no sentido de eliminar o gap digital e social existente, sobretudo no Norte e Nordeste brasileiro. Essa é uma determinação do ministro Fábio Faria e precisamos, o quanto antes, viabilizar o atendimento da demanda que temos para levar o acesso à internet e cidadania a milhões de brasileiros ainda desconectados”, conclui Valente.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile