Publicidade
Início Teletime Brasília e São Paulo aprovam leis proibindo o app Uber

Brasília e São Paulo aprovam leis proibindo o app Uber

Os vereadores paulistas e os deputados distritais do DF aprovaram nesta terça-feira, 30, projetos de leis que proíbem o transporte pago de passageiros por meio de aplicativos como o Uber. No caso da Câmara Municipal de São Paulo, a votação foi em primeira instância e dependerá de nova aprovação, marcada para o segundo semestre, e ainda da sanção pelo prefeito Fernando Haddad. Em Brasília, o projeto seguiu para sanção do governador Rodrigo Rollenberg.

Notícias relacionadas
Em São Paulo, o Projeto de Lei (PL) 349/2014, de autoria do vereador Adílson Amadeu (PTB), proíbe o uso de carros particulares cadastrados em aplicativos para o transporte remunerado de pessoas. O projeto prevê multa de R$ 1,7 mil para quem descumprir a determinação.

O PL paulista recebeu 48 votos a favor e apenas um contrário, do vereador José Police Neto (PSD). O líder da bancada do PSD entende que o compartilhamento de carros está previsto no artigo 254 do Plano Diretor Estratégico, com intuito de reduzir o número de carros circulando na cidade, e essa era a hora de se produzir um debate na Casa sobre o tema.

Autor da proposta no DF, o distrital Rodrigo Delmasso (PTN) afirma que a lista dos taxistas deve ser elaborada pelo sindicato da categoria (Sinpetaxi) e entregue à Secretaria de Mobilidade, que faria a gestão com as centrais dos apps. "Aplicativos de transporte individual com carros executivos e particulares, como o Uber, serão proibidos", afirmou.

O texto foi aprovado por unanimidade pelos 17 distritais que estavam em Plenário no momento da votação.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile