Projeto do Senado quer acabar com o código de seleção de prestadora

O Senado Federal discute uma proposta do senador Walter Pinheiro (PT/BA) que, por meio de uma alteração na Lei Geral de Telecomunicações (LGT), pretende acabar com a obrigatoriedade de marcação do Código de Seleção de Prestadora (CSP) para as ligações de longa distância nacional e internacional.

Notícias relacionadas
O senador Flexa Ribeiro (PSDB/PA), que é o relator da matéria na Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática (CCT), apresentou um requerimento para que o assunto seja discutido em audiência pública com a presença do superintendente de Competição da Anatel, Carlos Baigorri; da consultora jurídica da ProTeste, Flávia Lefèvre; e do consultor legislativo do Senado, Igor Vilas Boas. O requerimento está na pauta da próxima reunião da comissão que acontecerá nesta terça, dia 2 de julho.

O senador Walter Pinheiro (PT/BA) na justificativa do projeto explica que a "inconveniência" da marcação do CSP em cada chamada pode ser medida pelos números da Anatel, segundo os quais a maior parte dos CSPs colocados à disposição das operadoras é pouco utilizada. Além disso, explica o senador, apenas cinco operadoras abarcam aproximadamente 95% do mercado das chamadas de Longa Distância Nacional, sendo que as duas maiores realizam cerca de 75% das chamadas.

"A despeito de todos os mecanismos regulatórios e da intensa competição comercial travada entre as prestadoras dos serviços de telecomunicações, fica evidente a expressiva concentração deste mercado e a desnecessidade, portanto, de marcação chamada-a-chamada do CSP como forma de se promover a competição e a oferta de serviços a preços mais razoáveis para o usuário", argumenta ele.

Durante a audiência pública, certamente os parlamentares tomarão conhecimento de que a Anatel já adotou o fim da obrigatoriedade da marcação do CSP para as empresas com menos de 50 mil assinantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.